Criptomoedas podem "melhorar o mundo digital", diz consultoria de investidores institucionais

As cripto representam um investimento sólido para investidores institucionais a longo prazo, segundo conselho da empresa de consultoria Cambridge Associates, de acordo com reportagem da Bloomberg de 18 de fevereiro.

A Cambridge Associates, que tem base em Boston, EUA, é especializada na consultoria de pensões e doações, e trabalha com instituições que coletivamente recomendam investimentos de mais de US$300 billion, com US$30 milhões sob sua gestão. Em uma nota de pesquisa publicada ainda hoje, os analistas da firma teriam escrito que:

“Apesar dos desafios, acreditamos que é válido para os investidores explorar esta área com uma perspectiva de longo prazo. Mesmo que esses investimentos tenham um alto grau de risco, alguns podem muito bem melhorar o mundo digital.’’

Avaliando a queda do mercado de criptomoedas de 2018, os analistas teriam argumentado que o cenário de investimento cripto demonstra claramente que "a indústria está se desenvolvendo e não hesitante".

O documento foi produzido para aconselhar possíveis invstidores a através deles pesquisar e conhecer sobre o espaço cripto e explorar as diversas rotas de investimento - de trabalhar com fundos de capital de risco ilíquidos a negociação direta no mercado à vista com exchanges cripto.

Como noticiado, o último relatório de investimento do fundo de gestão de ativos digitais Grayscale Investments’ revelou que a porcentagem de rendimento de capital de investidores institucionais está crescendo.

Antecipando essa tendência, o ex-parceiro do Goldman Sachs partner e fundador do banco de negociação cripto Galaxy Digital Mike Novogratz recentemente disse que a indústria cripto como um todo está pronta para uma mudança estrutural, de "revolução popular a uma instituição".

Como noticiado, os US$30 milhões doados pela prestigiada Ivy League da universidade americana Yale — dirigida pelo investidor David F. Swensen — ajudou a arrecadar US$400 million para um novo grande fundo baseado em criptos em outubro.