A cripto não é uma solução para inclusão financeira, diz advogado ao Senado dos EUA

Em uma declaração preparada para a audiência de cripto de hoje do Senado dos Estados Unidos pela advogada internacional Mehrsa Baradaran, sugere que as criptos não são a solução para a inclusão financeira e a equidade no setor bancário.

Política é a solução, não tecnologia

Em seu comunicado, publicado no site do Senado, Baradaran explica que as questões de desigualdade e ineficiência financeira que o Bitcoin (BTC) e outras criptomoedas estão tentando resolver devem ser resolvidas por meio de políticas, não de tecnologia.

Ela explica que tais questões devem ser abordadas “nesta câmara, não em um escritório de startup de tecnologia ou em um white paper anônimo”. Ela conclui:

"Embora eu compartilhe muitas das preocupações da indústria de criptomoeda com relação a falhas do setor bancário, não acredito que a criptomoeda seja a melhor solução para os problemas de inclusão financeira e equidade na atividade bancária."

O Fed protegerá sua influência

Em resposta, o analista sênior de mercado da eToro, Mati Greenspan, apontou que o Federal Reserve é incentivado a manter seu poder, não a aumentar a inclusão financeira e nenhuma quantidade de lobby pode mudar isso. Ele disse:

“A única maneira de fazê-los mudar é desestruturar seu modelo de negócios. Ao apoiar o Bitcoin ou outras formas independentes de dinheiro, eles serão forçados a competir com ele. Só então você terá a inclusão que você procura. Capitalismo 101!! O Fed tem um monopólio.

Como o Cointelegraph informou hoje, o cofundador e CEO da Circle, Jeremy Allaire, deve testemunhar perante o Congresso hoje (30) como um representante da The Blockchain Association - uma organização empresarial formada por defensores da indústria blockchain.

Siga a conta oficial do Cointelegraph no Twitter para cobertura ao vivo do evento que está programado para começar em 30 de julho às 10h EST.