Minerador cripto rouba US$ 5 milhões em poder de computação usando credenciais do fundador da Riot Games

O milionário desenvolvedor de jogos Marc Merril foi vítima de homem de Singapura que roubou suas credenciais de usuário no Amazon Web Services e no Google cloud para roubar poder de computação para a mineração de criptomoedas.

Caso de roubo de identidade

A partir um processo judicial recentemente revelado em 7 de novembro, a Forbes descobriu que Marc Merrill, co-fundador da Riot Games, era a vítima do esquema de roubo de identidade pelo cidadão de Singapura Matthew Ho. A Riot Games a famosa desenvolvedora por trás do hit dos games League of Legends.

Ho supostamente usou as informações do cartão de crédito American Express de Merrill para comprar poder de computação em nuvem da Amazon, Google e outros serviços. Em outubro, Ho foi indiciado pelos promotores dos Estados Unidos, que disseram que o valor total dos serviços de computação usados por Ho ultrapassava US$ 5 milhões. Os promotores também alegaram que, em algum momento, Ho se tornou o maior consumidor de dados da AWS, acrescentando:

"Nos poucos meses em que seu esquema permaneceu ativo, Ho consumiu mais de US$ 5 milhões em serviços de computação em nuvem para sua operação de mineração e, por um breve período, foi um dos maiores consumidores de uso de dados em volume da Amazon Web Services (AWS). Alguns das contas foram pagas pelos serviços financeiros do desenvolvedor de jogos da Califórnia antes que a fraude fosse detectada."

Os investigadores afirmam que Ho foi capaz de usar a engenharia social para obter acesso a privilégios de administrador e grandes quantidades de poder de computação em nuvem nos servidores Amazon e Google para explorar várias criptomoedas, incluindo Bitcoin (BTC) e Ether (ETH).

Ho conseguiu ainda teria convencido a Amazon de que ele era o presidente da Riot Games. Ho até teria criado uma falsa carteira de motorista californiana com o nome do co-presidente da Riot Games.

Embora o Departamento de Justiça tenha denunciado Ho no início de outubro, a identidade do desenvolvedor de jogos com sede em Los Angeles tornou-se pública apenas agora. Atualmente, Ho está respondendo por oito acusações de fraude eletrônica, quatro acusações de fraude de dispositivos de acesso e duas acusações de roubo de identidade agravado.

O Cointelegraph entrou em contato com a Riot Games para pedir uma posição a respeito dos acontecimentos mais recentes, mas ainda não recebeu uma resposta até o momento.