Exchange de criptomoedas Gemini queima um quinto do suprimento da stablecoin GUSD

A exchange de criptomoedas Gemini queimou cerca de um quinto da oferta total de sua stablecoin, o Gemini Dollar (GUSD), em 3 de dezembro.

O Whale Alert — uma conta no Twitter dedicada ao rastreamento de grandes transações de criptomoedas — informou em 3 de dezembro que 1.035.020 GUSD foram queimados em uma única operação.

Esse número de tokens é equivalente a cerca de 20% do que era o suprimento circulante total de GUSD antes da queima. O suprimento restante de GUSD é de pouco mais de 4,1 milhões de GUSD.

Gemini Dollar market cap one-day chart

Gráfico de um dia da capitalização de mercado do Gemini Dollar. Fonte: CoinMarketCap

Ascensão e queda do Gemini Dollar

O Gemini Dollar teve um desempenho geral ruim desde seu lançamento no final de setembro do ano passado.

O token recebeu a aprovação do Departamento de Serviços Financeiros de Nova York e os dólares que o apoiam são "mantidos em um banco localizado nos EUA e são elegíveis para o seguro de depósito de 'passagem' do FDIC e está sujeito às limitações aplicáveis".

Contudo, remover os obstáculos regulatórios aparentemente não é suficiente para garantir o sucesso de uma stablecoin.

Os dados históricos do CoinMarketCap mostram que o GUSD entregou US$ 3,3 milhões em volume de negociação em 3 de dezembro, abaixo do pico de mais de US$ 249,4 milhões relatado em 20 de fevereiro de 2019. Os dados sugerem que o entusiasmo inicial em torno do ativo esfriou.

A queima de uma parte notável do suprimento total do token não passou despercebida pela comunidade, com Frank Chaparro, diretor de notícias do canal de notícias do setor cripto The Block, comentando no Twitter: "O GUSD é um dos maiores fracassos da criptomoeda em 2019".

As stablecoins estão causando preocupação entre os reguladores financeiros em todo o mundo.

Como o Cointelegraph informou nesta quarta-feira, Haruhiko Kuroda, o presidente do Banco do Japão, disse recentemente que nenhuma stablecoin global deve começar a operar até que os desafios e riscos legais, regulatórios e de supervisão sejam abordados.