Governo da Crimeia considera que o fundos cripto atraem investimentos estrangeiros e dribla sanções

O governo da Crimeia está considerando a possibilidade de criar um fundo de criptomoeda para investidores estrangeiros a fim de driblar sanções, informou a agência de notícias local TASS em 18 de abril.

O vice-primeiro-ministro da Crimeia, Georgy Muradov, disse a um grupo de jornalistas na quarta-feira:

“Estamos discutindo maneiras de evitar sanções. Um desses métodos é a criação de um fundo de investimento em criptomoeda na Crimeia, onde vamos acumular recursos em criptomoeda, transferi-los para dinheiro normal e depois usá-los para a realização de qualquer tipo de projetos de investimento no solo da Crimeia.”

Muradov disse que o assunto será levantado durante o Fórum Econômico Internacional de Yalta, e que o investimento estrangeiro na economia da Crimeia será um dos principais pontos de discussão. Ele também acrescentou que, ao longo da conferência, espera garantir dez acordos de investimento entre várias empresas estrangeiras e locais.

O Quarto Fórum Econômico Internacional de Yalta, “O Futuro do Mundo. O Futuro da Rússia” acontecerá de 19 a 21 de abril. Os organizadores dizem que 3.000 pessoas de 60 países estarão participando.

No início desta semana, o governo russo bloqueou o aplicativo de mensagens preferido da comunidade de cripto, o Telegram. A fim de reforçar a proibição, a autoridade de comunicações Roskomnadzor bloqueou quase 20 milhões de endereços IP. Apesar de todos os esforços do governo para desativar o aplicativo dentro da Rússia, a maioria dos usuários informa que ele está funcionando sem aplicar meios adicionais para contornar o bloqueio, como serviços de proxy ou VPN.

Enquanto isso, dezenas de outros sites caíram, resultado do bloqueio de IP da Roskomnadzor. Xbox Live, atualizações da Microsoft e até mesmo o próprio site da Roskomnadzor experimentaram dificuldades.