Autoridades de condado rural em Washington prendem mineradores de criptomoedas não autorizados

Os comissários do Distrito de Utilidade Pública de Chelan (PUD) ordenaram que os funcionários imponham a moratória na mineração de criptomoedas após a descoberta de mineração não autorizada, informou a Chelan PUD na segunda-feira, em 2 de abril.

As medidas coercivas, que incluem multas e penalidades, desconexão do serviço, “denúncia de cargas não autorizadas à polícia como roubo de energia” e “demissão de funcionários para proteger a segurança pública”, seguem a ratificação da moratória de 19 de março em relação à mineração de criptomoedas. As taxas propostas pela equipe podem chegar a "US $ 5.000 para operações não autorizadas em áreas residenciais e US $ 7.000 a US $ 10.000 em espaço comercial".

Os comissários ficaram preocupados com o estado e a segurança dos sistemas de eletricidade depois de descobrir vários casos de mineração de moeda digital sem autorização, inclusive num apartamento, numa casa e em unidades de mini-armazenamento. Cada ponto de mineração consumia a quantidade de eletricidade suficiente para causar preocupação com a segurança contra incêndios, já que o sistema não foi projetado para essa carga.

De acordo com o diretor de Serviços ao Consumidor John Stoll, o consumo mensal de energia do apartamento disparou de 500 quilowatts por hora (kwH) para mais de 11.000 kwH, o que está muito acima da norma. O comissário Garry Arseneault caracterizou os infratores como "malandros", dizendo:

“O que estamos discutindo é uma pessoa que está de proposito tentando se esgueirar e usar a energia de uma maneira para qual o sistemo não foi projetado e faz isso de uma maneira em que não houve um pedido ao serviço para atender esse tipo de demanda. Repito, eu vejo uma razão para apoiar a instalação de medidores automatizados para poder confrontar esses malandros antes que eles realmente queimem um prédio residencial e talvez matem uma família ou crianças no processo”.

A ação dos comissários da PUD visa abordar os riscos de segurança de operações ilegais, como sobrecarga do equipamento da rede, riscos de incêndio para vizinhos, além dos despesas do distrito para a investigação e monitoramento de operações ilegais com criptomoedas.

Os mineradores migraram para pequenas cidades americanas devido aos custos elétricos mais baixos, o que é essencial para obter lucro no campo. Como consequência, muitas cidades pequenas estão lutando para acompanhar a demanda. No mês passado, a prefeitura de Plattsburgh, no estado de Nova Iorque, aprovou uma moratória de 18 meses sobre as atividades de mineração de Bitcoin na cidade, com o objetivo de fazer com que os mineradores pagassem pelo excedente do orçamento de energia da cidade.

Em janeiro, a CNBC relatou sobrecargas na rede elétrica causadas por operações de mineração em Douglas County, WA. No entanto, o problema foi recebido com um plano para adicionar 100 megawatts em data centers para acompanhar a demanda.