Relatório da CoinDance mostra recorde de negociações de Bitcoin na América do Sul

Um relatório de dados recente da CoinDance  - plataforma que monitora e acompanha volumes em trocas P2P Bitcoin como Localbitcoins, Paxful e Bisq - revelou grande quantidade de câmbio de criptomoedas na América do Sul na semana passada.

De todos os países sul-americanos em que houve troca de criptomoedas, a Venezuela lidera com uma margem enorme. O relatório mostra um total de 26,4 bilhões de bolívares soberanos (VES) trocados através da plataforma LocalBitcoins durante esta semana.

Este alto recorde de VES para a negociação de Bitcoins no país é possivelmente resultado dos conhecidos problemas econômicos do país e a atual agitação política que o afeta. É recorrente o país registrar alto volume de criptomoedas em comparação a outros países sul-americanos.

Os cidadãos do país já expressaram, em várias ocasiões, sua aposta em criptomoedas, especialmente DASH e Bitcoin, como alternativa à moeda oficial do país (VES) e à criptomoeda controversa apoiada pelo estado venezuelano - o Petro.

Nas redes sociais, o assunto também gera controvérsia. Em um tweet de um dos grandes impulsionadores do Bitcoin, Santisiri, citando um relatório do site Datalight, ele comentou: "A melhor aplicação do bitcoin? América Latina". Já no mês passado, um consultor de Caracas disse à BBC:

"Muitos venezuelanos estão usando Bitcoin para converter seus bolívares, que estão sendo permanentemente desvalorizados pela hiperinflação, para manter algo de valor." 

Em um tweet recente, Eduardo Gómez, chefe de apoio do mercado Bitcoin Purse.io e cidadão venezuelano, disse que a Localbitcoins é uma das poucas empresas que "salvou sua vida em várias ocasiões".

Globalmente, houve um aumento no uso da plataforma P2P LocalBitcoins. Esse aumento no uso é, no entanto, mais perceptível em países sob sanções ou problemas econômicos. Por exemplo, a Argentina e a Colômbia viram um aumento nas negociações de Bitcoin à medida que suas próprias dificuldades econômicas aumentaram. 

De acordo com os dados de CoinDance, o número de argentinos negociando através de exchanges têm crescido. Um total de 10,7 milhões de pesos Argentinos (aproximadamente US$ 243.000) teria mudado de mãos na semana passada.