Reportagem diz que receita de 2018 da Coinbase é 60% menor que a projetada pela empresa

Importante exchange cripto global, a Coinbase supostamente recebeu US$ 520 milhões em receita no ano passado, informou a Reuters em 18 de abril.

A publicação calculou a soma analisando um pedido ao registro corporativo da Grã-Bretanha na semana passada mostrando que a receita não-americana da Coinbase equivalia a 154 milhões de euros (US$ 173 milhões), observando que um executivo da Coinbase afirmou que a receita não americana é igual a quase um terço da receita total

Com base nos cálculos da Reuters da receita de 2018 da Coinbase, a exchange cripto gerou 60% menos que seus planos declarados.

No final de outubro de 2018, a Bloomberg publicou um artigo afirmando que a Coinbase havia projetado uma receita de US$ 1,3 bilhão em 2018. Com base em documentos não especificados, a Bloomberg escreveu que a exchange cripto sediada em São Francisco previa receita significativa de comissões sobre negócios. a partir de ganhos e perdas em suas participações cripto, apesar do mercado de baixa.

Em janeiro de 2018, fontes da indústria informaram que a Coinbase faturou US$ 1 bilhão em 2017, superando sua previsão para aquele ano em 66%.

A equipe do Cointelegraph não encontrou nenhum dado oficial da Coinbase sobre sua receita para 2017 ou 2018.

Fundada em 2012, a Coinbase é um importante serviço de negociação e carteira de cripto com base nos Estados Unidos. Recentemente, a exchange foi apareceu na lista de empresas mais populares para 2019 do LinkedIn, com a Coinbase posicionada em 35ª de um total de 50 empresas.

A Coinbase Pro está atualmente classificada na 43ª posição entre os mercados globais de trading de cripto pelo volume ajustado de negociação diária.

Em 17 de abril, a Coinbase expandiu sua oferta de negociação de cripto para cripto para 11 países da América Latina e Sudeste da Ásia, incluindo Argentina, México, Peru, Coreia do Sul, Indonésia, Filipinas e outros.

Enquanto isso, a Binance, atualmente a terceira maior exchange cripto, registrou recentemente lucros de US$ 78 milhões no primeiro trimestre de 2019, um aumento de 66% em relação ao trimestre anterior.

Em uma versão anterior do artigo da Reuters, a publicação informou que os investimentos de capital de risco em startups de criptos e blockchain têm o potencial de estabelecer um recorde em 2019, já que os investidores também parecem estar contribuindo com maiores quantias por acordo.