Brian Kelly da CNBC: Atual tendência de urso não significa "de maneira alguma" o velório do Bitcoin

A atual baixa no mercado não é um velório para o Bitcoin (BTC), “de maneira alguma", disse o CEO da empresa de investimentos BKCM LLC, Brian Kelly, no programa Fast Money da CNBC em 22 de junho.

Nós tentamos fazer um funeral para o #Bitcoin, pois ele ficou abaixo de $ 6K, mas o @BKBrianKelly ainda é um crente. Eis por que ele acha que a criptomoeda vai ressuscitar

Para respaldar sua declaração, Kelly forneceu três fatores-chave. Primeiro, ele apontou que o sentimento do mercado está "se aproximando devagar", sugerindo que uma reversão de tendência provavelmente se seguirá.

O Bitcoin, negociado a US $ 5.881 no momento desta publicação, está em um declínio quase contínuo desde que atingiu o recorde de US $ 20.000 em dezembro de 2017.

Chart

Gráfico de preço Bitcoin. Fonte: Bitcoin Price Index da Cointelegraph

Apesar disso, Kelly chamou a atenção para o fato de que o Bitcoin ainda está sendo negociado no mesmo nível de novembro de 2017, enquanto há um ano seu valor era 60% menor - cerca de US $ 2.500.

Em seguida, Kelly mencionou as recentes notícias de que a Agência de Serviços Financeiros do Japão enviou pedidos de melhoria de negócios para 6 casas de câmbio domésticas. Ele ressaltou que, embora no curto prazo seja "um pouco difícil", no longo prazo isso ajudará a tornar as casas mais "robustas".

Em terceiro lugar, Kelly trouxe o anúncio de que a Mt. Gox reembolsará seus clientes e iniciará os procedimentos de reabilitação civil, após o hack de US $ 473 milhões no final de 2013 e sua consequente falência. A hack na Mt. Gox foi considerado o maior da história da cripto, até o que ocorreu neste ano de US $ 534 milhões na Coincheck.

Em 5 de junho, a Cointelegraph informou que o Bitcoin foi declarado "morto" pela 300ª vez, de acordo com a "lista de obituários" da 99Bitcoins. Até o momento, a criptomoeda "morreu" 315 vezes, com 69 "mortes" ocorrendo só neste ano.