Contratos futuros do Bitcoin na CME disparam mais de 950% em abril

O último aumento no preço do Bitcoin fez com que o volume de contratos futuros da criptomoeda na CME (Chicago Mercantile Exchange) aumentasse para US$ 683 milhões, um crescimento de cerca de 950% desde o começo de abril.

O aumento maciço no número de contratos futuros do Bitcoin é impulsionado pelo recente rally nos preços.

Nesta quinta-feira (04/4), a CME negociou mais de US$ 563 milhões em contratos futuros do Bitcoin. O número total de contratos negociados na plataforma foi de 22.542. De acordo com as especificações do contrato, cada uma deles representa 5 BTCs. Com o Bitcoin negociado em torno de US$ 5.000 ao longo do dia, o volume total era próximo de US$ 563 milhões.

O montante negociado em 4 de abril é aproximadamente 950% maior em comparação ao início do mês, quando apenas 2.162 contratos foram negociados na Bolsa de Chicago.

No mês passado, a CME registrou uma alta diária de mais de 18.000 contratos negociados em 19 de fevereiro. 

De acordo com a empresa de análise de dados Messari, as dez maiores criptomoedas negociaram cerca de US$ 684 milhões em Bitcoins no dia 4 de abril.

No Twitter, o analista sênio de mercado da eToro, Mati Greenspan, comentou

“Mesmo que os contratos de Wall Street sejam apenas em papel e não sejam liquidados em Bitcoin, eles ainda são uma parte significativa deste mercado agora.”

Os contratos futuros do bitcoin no CME Group são liquidados em dinheiro. Isso significa que, após o vencimento de cada contrato, o trader receberá o preço equivalente do contrato em vez de um Bitcoin real. Em outras palavras, eles permitem que os operadores especulem sobre o movimento do preço.

Isso é exatamente o oposto do que Bakkt, da ICE, está planejando fazer. A Bakkt estará lançando contratos futuros de Bitcoin entregues fisicamente. Diferentemente do contrato da CME, os operadores que usam a Bakkt receberão, na verdade, Bitcoins na data de vencimento do contrato.

Enquanto o Bakkt ainda luta para adquirir sua autorização regulatória, os concorrentes no espaço já começaram a surgir. A Coinflex, uma plataforma apoiada pelo Digital Currency Group e pela Polychain Capital, já se apresentou como a primeira bolsa de futuros de criptomoedas pelo mundo. Outros investidores importantes da firma incluem a Dragonfly Capital Partners e a Trading Technologies, conforme publicado pelo Cointelegraph.