Atlas Quantum: Justiça decide a favor de cliente e pede bloqueio de R$ 229.000 em contas da empresa

A Justiça de São Paulo determinou o bloqueio de mais de R$ 200 mil em uma ação de um cliente que teria sido prejudicado pelo bloqueio nos pagamentos e saques da Atlas Quantum, empresa brasileira de investimentos em criptomoedas acusada de pirâmide financeira e de desfalcar investidores. A decisão aconteceu na quinta-feira, 10 de outubro, e foi noticiada nesta quarta pelo Portal do Bitcoin.

A Justiça determinou a transferência de R$ 229.758 para uma conta em juízo, para garantir uma possível execução de um cliente contra a plataforma.

A Atlas Quantum já tem suas contas bloqueadas por meio do Bacenjud, depois de não cumprir uma liminar do dia 17 de setembro, que determinava o prazo de cinco dias para a empresa liberar saques de Bitcoin na "quantia aproximada de R$ 313.000".

A matéria diz que três empresas diferentes do Grupo Atlas tiveram suas contas bloqueadas, e teria sido justamente em uma dessas contas que a quantia foi encontrada e determinada a transferência para a conta em juízo.

Recentemente, a Atlas Quantum declarou oficialmente que retomaria os pagamentos dos Bitcoins travados aos clientes no dia 21 de outubro.

Como foi amplamente noticiado pelo Cointelegraph Brasil, a Atlas Quantum começou a bloquear os saques de seus clientes na metade deste ano. Desde então, passou a ser investigada pela Comissão de Valores Mobiliários e pelo Ministério Público Federal.