Polícia chinesa apreende 600 computadores usados para o meu BTC em Tianjin

A polícia da cidade de Tianjin, no norte da China, apreendeu 600 computadores usados ​​para minerar o Bitcoin, depois que o uso anormal da eletricidade atraiu a atenção da operadora local, informou a CNBC em 25 de abril.

A CNBC cita a mídia local Xinhua, que relatou detalhes de um policial local dizendo que foi "o maior caso de roubo de energia nos últimos anos", e que "oito fãs de alta potência" também foram capturados.

A Xinhua não informou quando o equipamento foi confiscado, mas cinco pessoas estão sob investigação e outra foi detida.

Devido à eletricidade barata e fabricação de hardware, a China é uma superpotência de mineração de cripto. Um relatório recente mostrou que os custos de mineração na China chegam a US$3.172 por moeda, o que pode oferecer aos mineradores um retorno significativo, ainda que flutuante.

Em 2017, supostamente 50 a 70 porcento da mineração BTC ocorreu na China. Em janeiro, no entanto, surgiram notícias da intenção do Banco do Povo da China (BPC) de endurecer a supervisão regulatória regional e potencialmente restringir o uso de energia dos mineiros no futuro.