Consórcio chinês liderado pela Huawei e Tencent lançará um blockchain sem moeda

O Consórcio financeiro blockchain da China Shenzhen (FISCO), liderado pela multinacional de telecomunicações Huawei e pela gigante de tecnologia Tencent, apresentará em breve seu blockchain FISCO BCOS, conforme revelado em um comunicado de imprensa na terça-feira, 18 de outubro.

O FISCO consiste em mais de 100 entidades financeiras, incluindo grandes players, como o WeBank, um banco digital iniciado pela Tencent e a Shenzhen Securities Communication. O consórcio apresentará a nova plataforma no Festival Fintech de Cingapura, que acontecerá de 12 a 14 de novembro.

FISCO BCOS é descrito como um conjunto de aplicações destinadas a atender o público em geral. De acordo com o release, a principal força da nova plataforma está na velocidade das transações por segundo (TPS), que deve chegar a mais de 1000. A FISCO também afirma que sua blockchain usará o protocolo de tolerância a falhas bizantinas e também suportará a prova Zero-knowledge. .

O consórcio enfatiza que a rede blockchain também conterá nós observatórios através dos quais os reguladores e auditores poderão monitorar ou acessar os dados sempre que necessário.

A Huawei já trabalhou em projetos descentralizados em colaboração com o Hyperledger - uma operação blockchain de código aberto criada pela Linux Foundation em 2015.

Em março, a Hyperledger lançou seu serviço Caliper - uma ferramenta de referência de blockchain que permite aos usuários medir o desempenho de uma implementação específica de blockchain, com contribuição de desenvolvimento da Huawei. Em abril, a Huawei lançou sua ferramenta Blockchain-as-a-Service (BaaS), baseada no blockchain do Hyperledger, que poderia ajudar os desenvolvedores a criar e implantar serviços no Huawei Cloud.

Também nesta primavera, a Huawei anunciou que os usuários de seu celular poderão fazer o download de carteiras Bitcoin (BTC) em seus dispositivos, com as carteiras configuradas para serem pré-instaladas em todos os novos smartphones Huawei.

A Tencent participou anteriormente do espaço do blockchain também. Em junho, o gigante da tecnologia fez uma parceria com autoridades chinesas para criar a Aliança China Blockchain Security, que consistirá de mais de 20 instituições públicas e privadas - incluindo agências de consultoria do governo - e desenvolverá mecanismos seguros para implantar blockchain em todo o país.