Instituto de pesquisas sobre fintechs do Banco Central Chinês busca talentos blockchain

Um instituto de pesquisa de fintechs criado pelo Banco Central da China, o Banco do Povo da China (PBoC), publicou várias novas vagas de emprego para talentos blockchain. As três vagas foram publicadas no site de recrutamento chinês Lagou.com nesta terça-feira, 21 de maio.

Como o perfil no Lagou.com descreve, o Shenzhen Fintech Research Institute é uma unidade organizada em conjunto pelo Instituto de Pesquisa de Moeda Digital do PBOC, pelo Escritório de Supervisão Financeira Local de Shenzhen e pelo Governo Popular do Distrito de Futian. O Instituto é encarregado de liderar projetos de desenvolvimento relacionados a fintechs e moeda digital sob a égide do banco central e do governo municipal de Shenzhen.

As novas vagas de talentos blockchain são parte de um esforço de recrutamento mais amplo, com vagas para um total de 29 posições. No que tange à blockchain, o Instituto procura preencher três novas funções: engenheiro de desenvolvimento de blockchain, arquiteto blockchain e especialista técnico senior.

A qualificação técnica necessário para a última dessas funções inclui um conhecimento profundo da tecnologia blockchain, de contratos inteligentes, algoritmos de consenso, protocolos P2P, sistemas distribuídos e armazenamento. Os candidatos deverão ter de três a cinco anos de experiência e graduação. 

Um nível semelhante de experiência é necessário para o arquiteto blockchain do Instituto, que precisa ter um conhecimento profundo do design blockchain e arquitetura de sistema distribuído, bem como experiência em projetar arquiteturas de sistemas de informações institucionais em larga escala.

Para a função de engenharia de blockchain, a vaga pede um conjunto de habilidades abrangendo várias linguagens de desenvolvimento - incluindo Java, Python e Solidity - proficiência em códigos e familiaridade com big data, computação em nuvem e sistemas distribuídos. Um nível de experiência menor, de um a três anos, é desejável.

Entre as outras vagas do Shenzhen Fintech Research, há também posição para um diretor de diretor de produtos de financiamento e comércio - uma área que o PBoC vem inovando com blockchain através de uma série de pilotos do ano passado.

No ano passado, o PBoC abriu quatro posições para profissionais relacionados às criptomoedas em seu Digital Currency Institute, buscando engenheiros que desenvolvessem uma plataforma segura de big data e processador de chips para transações com criptos.

Ainda em 2018, um especialista do PBoC defendeu o lançamento de uma stablecoin lastreada pelo yuan e apoiada pelo governo, apesar das pesadas restrições do país para as criptomoedas descentralizadas.