Ministério de TI da China faz de blockchain e dados de segurança foco de um de seus principais laboratórios para 2018

O Ministério da Indústria e Tecnologia da Informação (MIIT) da China incluiu um laboratório dedicado ao blockchain na lista de seus principais laboratórios em 2018, publicado em 13 de agosto.

De acordo com o post do ministério, o laboratório será dedicado a aproveitar o blockchain para o setor de segurança de dados e TI, e será supervisionado pelo Centro Nacional de Pesquisa em Desenvolvimento de Segurança da Informação Industrial.

No início deste mês, o MIIT propôs uma série de medidas para acelerar a adoção do blockchain, afirmando que aumentaria a interação com várias localidades e departamentos e construiria um ecossistema industrial robusto para permitir a extensão gradual da blockchain em diversos campos.

Em julho, a Cointelegraph informou sobre observações significativas do vice-diretor do MIIT, que pediu ao país para "unir" suas forças para promover blockchain como uma tecnologia "central" em uma "escala industrial". O ministro enfatizou a segurança ao falar do poder do blockchain para evitar “adulteração e falsificação de informações”, e disse que seu potencial deve ser entendido “de uma perspectiva estratégica”.

Embora a política oficial do governo chinês permaneça notoriamente rígida em criptomoedas descentralizadas, a tecnologia blockchain tem feito incursões nos mais altos níveis da estrutura política. Nesta primavera, o presidente chinês Xi Jinping elogiou abertamente o blockchain como um exemplo de uma “nova geração” de tecnologias que oferecem “avanços”.