Great Firewall da China bloqueia popular navegador Etherscan

O Great Firewall da China, uma ferramenta usada para proibir os cidadãos chineses de usar sites como Google e Facebook, bloqueou um grande explorador da blockchain da Ethereum (ETH).

De acordo com dados da organização de monitoramento sem fins lucrativos GreatFire, a China supostamente bloqueou um dos navegadores ETH mais populares, o Etherscan, em outubro de 2019. Em 3 de dezembro, o domínio do Etherscan permaneceu inacessível a partir de endereços IP na China continental, conforme relatado pela Coindesk em 3 de dezembro.

Etherscan está ciente do bloqueio, diz o CEO da empresa

Embora o bloqueio do Etherscan tenha passado despercebido, o CEO da empresa, Matthew Tan, teria dito que o Etherscan percebeu a ação "nos últimos três meses", relata o Coindesk. O Cointelegraph entrou em contato com a equipe do Etherscan para confirmar as informações, mas a empresa não havia respondido até a publicação.

A timeline do bloqueio

De acordo com a GreatFire, que coleta dados de sites bloqueados pelo Great Firewall, o Etherscan ainda estava intacto com "nenhuma censura detectada" em 17 de agosto de 2019.

O navegador do bloco Ethereum foi totalmente bloqueado até 29 de outubro de 2019, enquanto o horário exato do bloqueio não é relatado pelo GreatFire.

Outros sites relacionados a ETH ainda acessíveis na China

Enquanto isso, outros sites relacionados a Ethereum ainda estão intactos na China. Conforme relatado pelo Coindesk, uma versão do navegador, cn.etherscan.com, pode ser acessada por usuários chineses até o momento desta publicação.

Um explorador de blocos é um site ou uma ferramenta que permite aos usuários rastrear blocos, endereços de carteira, hashrate de rede, dados de transações e outros dados importantes em uma determinada blockchain, como a blockchain Bitcoin (BTC), a blockchain Litecoin (LTC) ou a Ethereum blockchain para o Bitcoin, existem vários exploradores de blocos, incluindo Blockchain.com, Blockexplorer.com ou Btc.com.

Enquanto isso, o Etherscan é apenas um dos vários exploradores de blocos, como o Etherchain.org e o Ethplorer.io. Em março de 2019, o principal fornecedor de carteiras da Ethereum, MyEtherWallet, anunciou o lançamento da versão alfa do seu novo explorador de blockchain de código aberto da Ethereum, a EthVM.