A chinesa Alibaba lança uma plataforma de cripto-mineração apesar das restrições, dizem fontes locais

A gigante chinesa do e-commerce Alibaba lançou uma plataforma surpresa de mineração de criptomoedas, disseram fontes não confirmadas.

CnLedger, um provedor de informações de criptomoedas no Twitter, transmitiu o relatório do serviço de Internet chinês qq.com, afirmando que a plataforma 'Nuvem P2P' da Alibaba havia "lançado" um registro em outubro de 2017.

De acordo com o material disponível da cnLedger, a Alibaba "pode incorporar" Nós P2P na sua plataforma de comércio virtual "no futuro":

 

 

 

 

Tencent News: Alibaba launching virtual currency mining platform "P2P Nodes", registered in Nanjing. May incorporate with e-commerce platform in future. (Unconfirmed)http://stock.qq.com/a/20180116/027253.htm 

Posteriormente, o conglomerado chinês Tencent registrou uma "marca comercial relacionada a Blockchain" para uma entidade referida como "Ether Lock" e "Ethernet Lock."

 

 

 

 

Esses movimentos são contrários à atual narrativa regulatória proveniente de Beijing. As autoridades recentemente divulgaram o desejo de reduzir lentamente a participação na mineração de Bitcoin, enquanto os reguladores também estão se movendo para erradicar os últimos vestígios de trocas de criptos por fiat.

O nó P2P também representa uma aparente mudança de opinião do fundador da Alibaba, Jack Ma, que em dezembro declarou que o mundo não estava "pronto" para o engajamento com as criptomoedas.

Em uma entrevista com a CNBC, Ma revelou que o Alibaba "havia dedicado muitos esforços" pesquisando a tecnologia Blockchain, mas que o Bitcoin não "é para [ele]".

Os mercados de criptomoedas continuam a sentir a pressão em parte dos mais recentes movimentos regulatórios da China, com o Bitcoin perdendo quase 15% e os altcoins muito mais que isso nas últimas 24 horas de negociações.