Mineradores de Bitcoin podem sofrer restrições de energia elétrica na China

A China tem se destacado pela sua supremacia na mineração de criptomoedas devido a um excedente de energia elétrica no país.

Alguns dos maiores grupos de mineração do mundo, incluindo os seguidores de Bitmain Antpool, BTCC, BW mining e BTC.com, operam grandes operações de mineração no país.

A mineração é a espinha dorsal das criptomoedas, uma vez que os computadores são necessários para validar as transações armazenadas no Blockchain, solucionando algoritmos criptográficos. À medida que as criptomoedas continuam a crescer em popularidade em todo o mundo, a demanda na rede cresce.

Isso significa que os países, onde a energia é barata, são os mais atraentes para os mineradores, já que o processo é custoso, para dizer o mínimo.

A China reduziu sua produção de energia no ano passado devido a um superavit na sua rede de energia, como mostra este gráfico da tradingeconomics.com, considerando dados do National Bureau of Statistics of China.

Produção de eletricidade da China

Este excedente levou a custos de energia mais baratos para os consumidores na China, o que é um benefício para os operadores de mineração no país. No entanto, a China já ameaçou cortar a fonte de energia barata para mineradores, com base nas usinas hidrelétricas do país.

De acordo com o Bloomberg, o People's Bank of China (PBOC) pretende enviar fiscais locais para monitorar e até restringir o uso de energia de mineradores em certas regiões da China.

Uma fonte diz que o PBOC esboçou os planos em uma reunião a portas fechada na quarta-feira, 3 de janeiro, à medida que o país planeja transferir energia excedente para as regiões do país que possuem maiores demandas de eletricidade.

Enquanto o país tem um excedente de energia, o que levou à redução da energia renovável por fontes solares, hidrelétricas e eólicas, o país tem sido firme no tratamento das criptomoedas como um todo.

A proibição de ICOs e dos criptocâmbios no ano passado criou um ambiente difícil para as moedas virtuais no país.

No entanto, as operações de mineração continuam, mas se esses regulamentos forem aplicados, as operadoras podem enfrentar controles rigorosos em termos de uso de energia.

Como o Cointelegraph informou em dezembro de 2017, o uso combinado de energia na mineração global é maior do que o utilizado por muitos países africanos, destacando-se a energia usada nos processos de mineração.


Siga-nos no Facebook