China estuda a utilização de blockchain e IA para financiamento transfronteiriço

A China está estudando a aplicação de blockchain e Inteligência Artificial (IA) ao financiamento transfronteiriço, relatou a Reuters em 27 de outubro.

Blockchain na gestão de riscos

Lu Lei, vice-chefe da agência regulatória chinesa, State Administration of Foreign Exchange (SAFE), disse que há planos de usar blockchain e IA em financiamento transfronteiriço, com atenção especial dedicada a aplicativos de gerenciamento de riscos. 

Lei observou que a SAFE promove a aplicação de tecnologia financeira e IA ao financiamento internacional e ao gerenciamento de riscos.

Seu desejo de inovar está de acordo com as observações do presidente da China, Xi Jinping, que recentemente pediu que o país acelere sua adoção das tecnologias blockchain, como um núcleo de inovação. Lei também destacou a importância de gerenciar o risco:

“Precisamos prestar atenção especial ao rápido desenvolvimento das finanças digitais e blockchain. [...] Quando não temos muita certeza de onde está indo uma (nova) forma de negócio, devemos prestar atenção ao gerenciamento de riscos.”

Mais abertura financeira no futuro próximo

Segundo Lei, a infraestrutura financeira serve de base ao gerenciamento de riscos. Ele também prometeu abrir o mercado de capitais chinês, incluindo títulos, e consolidar canais de investimento para investidores estrangeiros.

Como o Cointelegraph informou ontem, o Comitê Permanente do 13º Congresso Nacional do Povo da China aprovou uma nova “lei de criptografia” em 26 de outubro, que entrará em vigor em 1º de janeiro de 2020.