China: o Ministério de TI criará um comitê de padrões do Blockchain, nacionais e internacionais

O Ministério da Indústria e Tecnologia da Informação da China (CMIIT) publicou uma lista de objetivos para incentivar o desenvolvimento e padronização do setor da tecnologia, inclusive o Blockchain, de acordo com um documento emitido em 23 de março.

O documento começa com um objetivo de "promover o estabelecimento do […] Comitê Nacional de Padronização da Tecnologia de Contabilidade Distribuída de Blockchain" e depois afirma que o comitê vai recomendar as padrões "das arquiteturas de referência Blockchain, da especificação de formato de dados, da interoperabilidade e dos contratos inteligentes”.

O documento também afirma que o novo Comitê vai promover a criação e a apresentação de padrões "saindo", ou seja, participando do estabelecimento de padrões internacionais da tecnologia Blockchain.

O CMIIT emitiu outro anúncio em 23 de março afirmando que no dia anterior ele realizou um fórum estudando o uso da tecnologia Blockchain no setor industrial da China. O comunicado de imprensa diz que o CMIIT continuará a analisar o assunto.

No início de março, a Cointelegraph relatou que a Associação de Investimentos da China (IAC), apoiada pelo governo, está planejando criar um Centro de Desenvolvimento de Investimento Blockchain. De acordo com um documento que vazou, o plano de inovação de Blockchain envolve a vinculação de recursos nacionais e internacionais, além de investimento nos projetos de Blockchain chineses, atração de investimentos estrangeiros e realização de fóruns internacionais sobre o Blockchain. De acordo com um oficial chinês referindo-se a este documento, uma cúpula internacional de Blockchain pode ser realizada na China em maio de 2018.

Enquanto o governo chinês está seguindo uma política dura contra as criptomoedas, ele parece estar apoiando a tecnologia de Blockchain subjacente. Em fevereiro de 2018, o Banco da China apresentou uma patente para uma solução de escalação de sistemas da tecnologia Blockchain, enquanto a maior varejista on-line da China, a JD.com, anunciou o lançamento de uma incubadora de startups para atrair projetos de Blockchain estrangeiros.