Na China, exchange de criptomoedas IDAX bloqueia carteira fria após 'sumiço' de seu CEO

A exchange de criptomoedas chinesa IDAX suspendeu depósitos e saques após seu CEO supostamente ter desaparecdo.

Em um post no blog da empresa de 29 de novembro, a IDAX, que no início desta semana já havia alertado que estava ocorrendo uma corrida por saques, disse que o paradeiro de Lei Guorong atualmente é desconhecido.

IDAX: acesso "restrito" à carteira fria

“Desde que fizemso o anúncio em 24 de novembro, o CEO da IDAX Global desapareceu por razões desconhecidas e as equipes da IDAX Global não conseguiram entrarm em contato com o CEO da IDAX Global”, diz o documento.

O post no blog continua que, por precaução, a carteira fria da empresa estava bloqueada para proteger os fundos dos usuários:

"Por esse motivo, o acesso à carteira fria, que armazena quase todos os saldos de criptomoedas da IDAX, foi restrito, portanto, com efeito, o serviço de depósito/saque não pode ser fornecido."

A IDAX não vinculou diretamente Lei ao acesso à carteira fria, nem sugeriu que o dinheiro dos usuários estivesse especificamente em risco.

As exchanges sentem a água bater no peito de novo

O desastre segue um período contencioso da criptomoeda na China, depois que as autoridades redobraram na semana passada a proibição de comércio do país que vem desde 2017. Conforme reportado pelo Cointelegraph, uma varredura fez o banco central prometer "descartar" qualquer exchange que fosse pega desrespeitando a proibição.

A IDAX parou de atender usuários chineses no início da semana. Sua situação, no entanto, dá mais um exemplo das armadilhas envolvidas de confiar em terceiros para armazenar criptomoedas.

No início desta semana, a exchange sul-coreana Upbit também suspendeu o acesso dos usuários aos fundos após uma transação suspeita, na qual mais de US$ 50 milhões deixaram suas contas de uma só vez.

Embora os investidores pareçam estar acordando para os riscos, dados recentes mostram que mesmo os negociadores institucionais ainda preferem esmagadoramente confiar seus fundos aos outros.