Chile adota a tecnologia Blockchain para a rede nacional de energia

A agência reguladora do Chile de energia, a Comissão Nacional de Energia do Chile (CNE), anunciou que implementará a tecnologia Blockchain na rede nacional de energia, reportou a pv magazine em 27 de fevereiro.

A CNE usará o Blockchain para autenticar informações como custos marginais, preços médios de mercado, preços de combustível e conformidade com a lei de energia renovável. O secretário executivo da CNE  Andrés Romero afirmou que o movimento em direção à cadeia de blocos foi feito por preocupação com a segurança dos dados.

"A Comissão Nacional de Energia decidiu aderir a esta tecnologia inovadora e decidimos usar o blockchain como notário digital, o que nos permitirá certificar que as informações que fornecemos no portal de dados aberto não foram alteradas ou modificadas e deixaram registro inalterável de sua existência ", diz Romero.

Romero acrescentou que a tecnologia aumentará a confiança nos dados fornecidos pela agência reguladora, aumentando a confiança dos investidores, das partes interessadas e do público em geral. O Chile planeja implementar a tecnologia em março de 2018.

A tecnologia Blockchain provou ser uma benção para as empresas de energia em vários setores da indústria. S&P Global Platts anunciou recentemente que estariam usando a implantação de sua própria solução Blockchain para informar informações sobre o petróleo nos Emirados Árabes Unidos.

O projeto WePower empregou soluções Blockchain para integrar dados de medição com operações de grade e análises avançadas em um esforço para construir 'medição inteligente'. Esta plataforma baseada em Ethereum permite que os consumidores se conectem diretamente a fontes de energia renováveis por seu poder.