CBOE não listará futuros de Bitcoin em março e diz que precisa avaliar os derivados cripto

O Chicago Board Options Exchange (CBOE) não adicionará um novo mercado futuro de Bitcoin (BTC) em março, informou a empresa em comunicado em 14 de março.

De acordo com a declaração, a CBOE está reavaliando como se aproxima dos ativos digitais de negociação. CBOE disse:

“A CFE não está adicionando um contrato futuro Cboe Bitcoin (USD) (“XBT”) para negociação em março de 2019. A CFE está avaliando sua abordagem com relação a como pretende continuar a oferecer derivativos de ativos digitais para negociação. Embora considere seus próximos passos, a CFE não pretende atualmente listar contratos futuros XBT adicionais para negociação”.

Os futuros listados atualmente, XBTM19, expirarão em junho. A CBOE observa que todos os futuros listados atualmente ainda estão disponíveis para negociação.

Em dezembro de 2017, o CBOE lançou o mercado de futuros de Bitcoin, seguido de perto por seu concorrente, o Chicago Mercantile Exchange (CME).

Os contratos de futuros dão aos investidores a exposição a um ativo subjacente - neste caso, o Bitcoin - sem a necessidade de realmente possuir nenhum. Em vez disso, os investidores compram contratos que rastreiam o preço subjacente do ativo e especulam se o preço do contrato aumentará ou diminuirá até a data de vencimento. No caso do mercado futuro de CBOE Bitcoin, a diferença é então liquidada em dólares norte-americanos.

No início desta semana, um relatório da Bloomberg afirmou que o preço do Bitcoin poderia ser direcionado para outra grande liquidação. Analistas disseram que os principais indicadores técnicos, como a Média Móvel da Divergência de Convergência, estavam em queda desde meados de fevereiro. Mike McGlone, analista da Bloomberg, disse:

“Toda a indústria está madura para retomar o caminho para baixar os preços. As condições são semelhantes a novembro [2018], pouco antes do colapso...”