Reguladores canadenses encerram exchange que deve US$ 16 milhões a clientes

Reguladores da província canadense de British Columbia encerraram a exchange de criptomoedas Einstein, com sede em Vancouver.

Em um comunicado de imprensa em 4 de novembro, a British Columbia Securities Commission (BCSC) informou que havia tomado medidas contra a exchange de criptomoedas Einstein, que aparentemente deve mais de US$ 16 milhões aos seus clientes, de acordo com as notícias da CBC.

Após uma solicitação da BCSC ao Supremo Tribunal do estado de British Columbia, o tribunal nomeou a empresa de auditoria Grant Thorton Limited, para atuar como receptora interina em 1º de novembro. Por meio do comunicado à imprensa, a Grant Thorton entrou e assumiu as instalações da exchange no mesmo dia.

A BCSC decidiu tomar uma ação legal e encerrar a exchange, depois de receber "inúmeras reclamações sobre clientes não poderem acessar seus ativos na Einstein", enquanto também recebeu notícias de um advogado representando a exchange que "planejava fechar dentro de 30 a 60 dias, devido à falta de lucro".

O investigador da BCSC, Sammy Wu, disse à CBC que acredita que a exchange de criptomoedas utilizou indevidamente os ativos de seus clientes, devendo mais de US$ 16,3 milhões aos clientes, o que inclui US$ 11 milhões em criptomoedas e cerca de US$ 5 milhões em dinheiro.

Wu acrescentou que ele foi ao escritório da Einstein na sexta-feira passada, apenas para descobrir que o elevador está trancado em todos os andares e que todos os números de telefone dos agentes da exchange, incluindo o do fundador da Einstein, Michael Gokturk, não estão mais disponíveis.

A BCSC observou que não autorizou nenhuma plataforma de negociação de ativos digitais a operar como uma exchange, e que continua a pedir aos investidores que tomem cuidado ao investir em criptomoedas.

Outra exchange canadense sob escrutínio da BCSC

Em um caso separado, Elise Palmer, assessora de relações com a mídia e assuntos públicos da BCSC, disse que recebeu várias reclamações sobre a exchange de criptomoedas baseada em Nanaimo, a ezBtc.ca. A porta-voz decidiu comentar publicamente esta investigação "porque é do interesse público fazê-lo", acrescentando:

"Os reclamantes nos disseram que compraram criptoativos através da ezBtc e não conseguiram acessar seus ativos. Os ativos dos clientes estão em risco. Qualquer pessoa que investiu na ezBtc deve consultar um advogado sobre suas opções para recuperar seu dinheiro."

Fiasco da QuadrigaCX

Os investidores canadenses ainda são assombrados pelo fiasco da exchange QuadrigaCX, que vem gerando manchetes desde que seu CEO, Gerald Cotten, foi declarado morto na Índia, sem revelar as senhas para acessar as reservas de criptomoeda da empresa.

Durante o ano passado, a exchange se envolveu em um longo processo judicial com seus credores, alguns dos quais, especularam muito sobre o destino da criptomoeda perdida, com muitas dúvidas de que algum dia eles poderão recuperar seus fundos.