Chefe da Calibra diz que Libra 'definitivamente não' está em risco após debandada de PayPal e Visa

O chefe do Calibra do Facebook afirmou que a recente debandada de sete empresas da Libra Association não tem impacto no projeto. 

Os que desistiram ainda poderão trabalhar com Libra

Em uma entrevista ao Yahoo Finance em 15 de outubro, David Marcus, da Calibra, argumentou que o projeto de criptomoeda do Facebook "definitivamentr não está" em risco após PayPal, Visa, Mastercard, Stripe, eBay, Mercado Pago e Booking deixaram a Libra Association.

Marcus enfatizou que as empresas fora da associação formal ainda poderão oferecer serviços na plataforma:

"Uma coisa que não foi bem compreendida é que você não precisa ser membro da Libra Association para criar serviços e produtos. Portanto, se a Visa e a Mastercard quiserem emitir cartões para a carteira Libra posteriormente, eles ainda poderão fazê-lo sem serem membros da associação.”

O executivo da Calibra também expressou seu respeito à decisão das sete empresas de deixar o projeto e agradeceu às empresas por terem a coragem de "olhar para possíveis disrupções".

Marcus disse que entende que as empresas têm uma responsabilidade com seus acionistas, que "estavam sob muita pressão".

A retirada não tem nada a ver com preocupações regulatórias

De acordo com Marcus, a saída das sete empresas não tem nada a ver com questões regulatórias, já que o projeto Libra está “aprimorando todos os requisitos regulatórios e a supervisão necessária para que funcione”.

No entanto, o executivo admitiu que o processo em torno do Libra continuará sendo difícil e se tornará ainda mais difícil antes que se torne mais fácil e que os membros da associação devem ter paixão, energia e coragem para avançar.

A notícia chega depois que a Libra foi formalmente fundada em Genebra, na Suíça, em 14 de outubro, com os 21 membros restantes restantes, incluindo Uber, Lyft, Coinbase, Spotify e Vodafone.

Conforme relatado, Libra Assiciation espera atrair 100 membros antes do lançamento ao público previsto para o primeiro semestre de 2020.

Enquanto isso, o deputado dos EUA Warren Davidson disse recentemente que o Facebook adicionar o Bitcoin (BTC) ao Calibra seria uma "ideia muito melhor" do que criar uma nova moeda.