Modelos de negócios devem ser "repensados" para o Blockchain, diz representante do Barclays

Um representante da gigante de serviços financeiros Barclays expressou a ideia de que os blockchains devem ser construídos tendo em mente a conformidade regulatória, relatou o site de notícias tecnológicas The Next Web (TNW) em 14 de dezembro.

Falando em um evento da Hard Fork Decentralized, Julian Wilson, do Barclays, afirmou que ao construir blockchains, os desenvolvedores precisam “reconfigurar nossa abordagem e maneira de pensar”. Wilson argumentou que nem todos os modelos de negócios exigem blockchains e que a tecnologia não deve ser usada, A TNW parafraseou suas palavras, “como adições ou acréscimos aos atuais modelos de negócios”.

A TNW também relata que Wilson apresentou um conceito integrado de regulação e desenvolvimento, argumentando que “para tornar um blockchain legalmente compatível, ele deve ser construído com a lei em mente, e não o contrário”.

Falando sobre o uso do blockchain no Barclays, ele observou que para um banco com mais de 300 anos de atividade, mudar seu modelo de negócios para um modelo baseado em blockchain não seria simples, e que uma solução blockchain precisaria ser "personalizada".

Conforme relatado pela Cointelegraph em agosto, o Barclays patrocinou uma maratona de blockchain para explorar o potencial da tecnologia no processamento de contratos com derivativos.

Enquanto este verão o Barclays negou planos para abrir uma mesa de negociação de criptomoeda, a gigante bancária demonstrou interesse em tecnologia de cripto e blockchain recentemente, registrando duas patentes de moeda digital e blockchain junto ao escritório de patentes dos Estados Unidos em julho.