Chefe da BTCC Bobby Lee Quer que o Bitcoin seja Regulado

O CEO da BTCC, uma grande casa de câmbio chinesa, tem dito que ele espera que a moeda digital seja regulada para estabilizar o sistema monetário e diminuir suas oscilações voláteis de alta e baixa.

"Eu acho que a regulamentação é muito necessária para esta nova classe de ativos, porque, de outra forma, ela vai ficar longe da sociedade", disse Lee à CNBC.

No whitepaper original, o Bitcoin se vangloriou de sua natureza descentralizada e como era uma moeda que não tinha a digital de ninguém, especialmente nem bancos nem governos. No entanto, à medida que a moeda digital explodiu no mainstream, sendo levada a uma enorme adoção, Lee acredita que a sua longevidade e o crescimento adicional dependem de serem regulamentados.

'Big Boys' da moeda digital

É este crescimento rápido que está causando problemas em uma expansão posterior, acredita Lee. Criptomoedas, especialmente aquelas como o Bitcoin e o Ethereum, que têm grandes limites de mercado e experimentaram um crescimento sem precedentes, poderiam ir em uma espiral fora de controle.

Já existem sinais de um sistema sob pressão, pois o Ethereum experimentou uma crash relâmpago em junho, quando o preço chegou ao fundo até 10 centavos depois de posicionar próximo de US$ 319. Ele se recuperou, mas, desde então, baixou desse pico inicial.

O preço do Bitcoin foi previsto para chegar a US$11,000 por moeda até 2020, pelo próprio Lee, e é essa a previsão que faz com que o chefe da casa de câmbio espere que os regulamentos possam vir a apoiar, ao invés de eliminar a tecnologia inovadora e emergente.

Regule, mas não destrua

"O desafio é como elaborar as regras em torno desta nova tecnologia", disse ele na conferência Rise em Hong Kong:

"Eu acho que isso está levando os legisladores e os reguladores algum tempo para envolver suas mentes em torno disso, e para chegar às regras e leis adequadas para governar as empresas, como fazemos negócios, governar indivíduos e como as pessoas conduzem negócios on-line".

De fato, países diferentes recentemente sentiram como regular a moeda. Lugares como China e Rússia começaram sua abordagem à moeda digital com uma linha dura, mas suavizaram um pouco.

Diferentes golpes

A China interrompeu o saque da moeda fiduciária das casa de câmbio no início deste ano por cerca de um mês antes de finalmente levantar essa ordem e deixar o mercado de Bitcoin voltar a flutuar no país. Mas é a própria natureza do Bitcoin que é o obstáculo, uma vez que a China ainda está tentando definir o que é o Bitcoin antes de regulá-lo.

Outros lugares, como a Suíça, tiveram uma abordagem muito leve para regulamentar as moedas digitais, colocando-as na bolha protetora das empresas de fintech, pois preferiram deixar que as empresas explorassem opções dentro de suas fronteiras.

Startups no negócio de Bitcoin estão isentas de muitos regulamentos bancários na Suíça à medida que crescem nesses ambientes de "sandbox".


Siga-nos no Facebook