BTC-e Voltará em

As autoridades dos EUA planejam multar a casa de câmbio russa BTC-e em até $ 110 milhões por violar as leis antilavagem de dinheiro (AML).

A notícia do Departamento de Justiça (DoJ na sigla em inglês) vem quando a BTC-e, que está em uma "manutenção não planejada" por dois dias, disse que pretende retomar as operações.

Aparte disso, Alexander Vinnik, um suposto dono da BTC-e que foi preso na Grécia em 25 de julho por acusações de lavagem de US$ 4 bilhões, é suspeito de ter relação com o hack da Mt. Gox em 2013.

"O FinCEN avaliou hoje uma pena civil de US$ 110 milhões contra o BTC-e por violar intencionalmente as leis antilavagem de dinheiro (AML na sigla em inglês) dos EUA", afirma uma declaração do DoJ.

"A fortuna de Alexander Vinnik foi avaliada em US$ 12 milhões por seu papel nas violações".

Fechando casas de câmbio?

Enquanto os EUA não têm jurisdição legal sobre o BTC-e como um negócio não-nativo, ele ainda está buscando uma penalidade para suas operações que cubram o território dos EUA.

"Tudo o que você está lendo sobre seu envolvimento com isso e aquilo é apenas uma narrativa para justificar o fechamento das casas de câmbio", diz uma publicação no Reddit que introduz o documento do DoJ.

"O que está acima é a única coisa que significa algo. É disso que tudo se trata.

A casa de câmbio, entretanto, tuitou ontem que poderia estar de volta on-line dentro de "5-10 dias" depois que o trabalho de "voltando ao trabalho" for concluído.

BTC-e diz: Atualização: Neste momento estamos trabalhando para fazer o serviço voltar a operar. O prazo estimado de retorno é de 5 a 10 dias. Obrigado pela paciência #btc