Brasileiros poderão usar Iota no Samsung Pay e no Apple Pay a partir de 2020, diz fundação responsável pela criptomoeda

Os usuários da criptomoeda Iota poderão realizar pagamentos em locais que aceitem Samsung Pay e Apple Pay na América Latina, incluindo Brasil, a partir segundo semestre de 2020 afirmou representante da Iota Foundation ao Cointelegraph Brasil nesta terça-feira, 9 de abril.

A nova funcionalidade é fruto de uma parceria entre a Iota e o app de serviços bancários e pagamentos Zeux.

Sem revelar quais outros países na América Latina irão receber o serviço, a Iota afirmou que a expectativa é de que a solução chegue ao Brasil entre o segundo semestre de 2020 e o primeiro de 2021.

Rafael Presa, embaixador da Iota para a América Latina, acrescentou:

“Percebemos que as organizações financeiras, ao contrário dos indivíduos, exigem ferramentas financeiras mais robustas e regulamentadas para se envolverem com a economia da Iota. Por meio de parcerias como esta esperamos tornar mais fácil para as empresas se engajarem com os componentes econômicos da “economia das máquinas” utilizando o nosso token MIOTA”.

Há algumas semanas a Iota anunciou que o serviço estaria disponível a partir de abril deste ano para os usuários do token localizados na Europa e, em 2020, para os usuários nos Estados Unidos.

Em comunicado no Medium, o fundador e co-chairman da Iota Foundation, David Sontebo, afirmou que a parceria com a Zeux é um “grande passo para a adoção em massa das criptomoedas”.

A Zeux é uma empresa de serviços financeiros autorizada pela Financial Conduct Authority (FCA), regulador financeiro do Reino Unido, que oferece soluções integradas entre criptomoedas e moedas fiat em seu aplicativo.