'Investi em Bitcoin e tripliquei, sou milionário bem novo', diz cantor de funk ostentação

O cantor MC PH, do gênero musical brasileiro conhecido como funk ostentação, lançou nesta semana a música "Bitcoins", que retrata a vida de uma pessoa que teria ficado milionária investindo na maior criptomoeda do mundo.

A música foi lançada no YouTube em 10 de outubro e o vídeo de lançamento já conta com mais de 160 mil visualizações. No funk, MC PH fala sobre a vida de magnata de um imaginário investidor de Bitcoin, que não sairia com "menos de 10K no bolso", um "MC, empresário, milionário bem novo".

Como é característica desse gênero musical, a letra ostenta a vida do milionário, que teria comprado um carro Volvo "à vista", teria um relógio da marca de luxo Rolex e ainda um apartamento "triplex". No final, ele diz "eu não preciso provar nada/ nem pra quem me conhece".

Esta não é a primeira incursão musical do Bitcoin na música brasileira. No fim de setembro, o cantor de arrocha Bellini Braga apresentou uma canção supostamente encomendada pela F2 Trading, empresa acusada de pirâmide financeira, que dizia: "É o Bitcoin, é o Bitcoin (...) é tudo nosso mesmo, eu tô portando uns milhões (...) é o poder que a gente tem, Ferrari e Lamborghini eu sou a Rei da Blockchain".

A oferta de investimento em Bitcoin no Brasil tem sido usado por uma série de empresas para fraudes financeiras, desfalcando milhares de investidores no país, como noticiou o Cointelegraph Brasil.

Entre as empresas que acusadas de fraude, pirâmide financeira ou lavagem de dinheiro, estão antigas referências do mercado cripto, como o Grupo Bitcoin Banco, a Atlas Quantum e a Unick Forex.