BMW, General Motors e Ford começam a testar pagamentos em carros na blockchain

Cinco grandes montadoras - BMW, General Motors, Ford, Renault e Honda - começarão a testar um sistema de identificação e pagamento de carros na blockchain no mês que vem nos Estados Unidos.

Montadoras preveem carros com autossuficiência e IDs digitais

O Nikkei Asian Review reportou em 14 de outubro que a parceria visa testar o sistema de identificação de veículo desenvolvido sob a Mobility Open Blockchain Initiative (Iniciativa de Mobilidade Aberta em Cadeia0.

Como parte do projeto, os carros recebem IDs digitais vinculados à propriedade, histórico de serviço e uma carteira, permitindo que o veículo pague automaticamente taxas sem a necessidade de um hardware especializado.

A aliança prevê que o sistema seja aplicado a veículos elétricos conectados para que pedágios, compras para a manutenção e paradas para descanso, por exemplo, possam ser registradas e pagas automaticamente quando o carro é conectado para carregar sua bateria.

Mercedes também testa transações na blockchain em carros

Em setembro, a Daimler AG, empresa matriz da Mercedes-Benz, e a empresa de engenharia mecânica Dürr AG realizaram uma transação piloto na rede de financiamento comercial Marco Polo da empresa de software blockchain R3.

Em agosto, a montadora também testou máquinas baseadas em blockchain para efetuar pagamentos com caminhões em parceria com o banco de Frankfurt e o Commerzbank.

Como o Cointelegraph relatou em setembro, a fabricante de automóveis indiana Tata Motors quer integrar soluções blockchain em seus processos internos como parte de um programa recém-lançado para startups.

As soluções baseadas em blockchain previstas pela empresa incluem um mercado de estacionamento, algoritmo de previsão de demanda e monitoramento em tempo real da qualidade do combustível.