Livre-se do Bitcoin, não desestabilize o governo: Jornal AD

Sandra Phlippen de jornal AD, de propriedade de uma empresa de notícias privada belga na Holanda, implora aos cidadãos que gastem todos seus Bitcoins agora, a fim de evitar a suposta quebra inevitável. O The Economist afirma que o Bitcoin está subindo até um ponto em que quando - não se - ele falhar, será tão grnade que desestabilizará a economia do mundo real.

O argumento é de que o Bitcoin já é uma ameaça para o governo e prejudica a autoridade central dos bancos em estados soberanos. Assim, à medida que continua a crescer, isso causará danos irreparáveis à economia, e novamente quando - não se - colapsar, ela afirma, o dano será gigantesco.

Subindo rapidamente

O recente impulso de crescimento faz muitas pessoas falarem, em ambos os lados do Bitcoin. Alguns estão entusiasmados com a adoção e o salto de preço associado, enquanto outros temem o quão alta é a montanha-russa.

Phlippen argumenta que, com informações provenientes de Joshua Brown, um assessor financeiro de Nova Iorque em seu blog privado, que o Bitcoin precisa de US $ 17 milhões por dia para continuar para continuar sem quebrar. À medida que mais e mais interesse flui para o Bitcoin, argumenta-se que esse número aumentará. Mas como ainda é um mercado tão novo, poderia começar a perder o número mágico previsto.

Brown explica:

"Falando no estouro do pontocom, acho que isso é o mesmo. As pessoas que estão comprando essa mania mais fortemente, em um sentido emocional, estavam na escola primária para isso".

Minar o governo

O maior medo de Phlippen com o Bitcoin, no entanto, é que isso mine o governo. Ela provoca com a retórica habitual sobre evasão fiscal e lavagem de dinheiro. Além disso, é uma preocupação, ela afirma, que a receita adicional que vem do crescimento do Bitcoin nas carteiras dos cidadãos não pode ser usada para beneficiar o governo centralizado. É o problema com o imposto de ganhos e o anonimato que está capacitando os cidadãos que são desagradáveis para o autor.

O desequilíbrio do banco central

Não só Phlippen destaca a situação do governo quando se trata de um grande mercado Bitcoin, mas tem preocupações com os bancos também.

Phlippen diz:

"Os bancos centrais também têm menos influência em manter a economia estável. Em tempos de crise, os bancos centrais podem, através da sua influência sobre os bancos comuns, aliviar as condições de crédito e incentivar as pessoas a consumir. O banco não tem controle sobre a economia Bitcoin e uma crise econômica pode se tornar mais profunda".

O que fazer?

Através de toda essa desgraça e tristeza do Bitcoin ficando tão grande que finalmente atinja seu ponto de ruptura e exploda, juntamente com o resto da economia mundial, o conselho de Phlippen é: "vender".

"Então, não há nada mais, queridos fãs de Bitcoin, que Bitcoin pode apenas quebrar muito rapidamente, então, antes que ele disrompa nossa economia, se eu tivesse um, eu o vendria agora".

Símbolo secreto № 26: F O que é isso?