'Blockchain é capaz de romper as barreiras tradicionais da sociedade', diz vice-presidente do Bradesco

O vice-presidente do Bradesco, Maurício Minas, destacou, durante a abetura do Ciab Febraban, o maior evento dos bancos do Brasil, que os grande bancos do país tem trabalhado em aplicações usando a tecnologia blockchain. Segundo ele, a tecnologia da cadeia de blocos é capaz de romper as barreiras tradicionais e mudar o comportamento do o usuário e da sociedade.

"Blockchain é capaz de romper barreiras tradicionais e mudar o comportamenteo do usuário e pode ajudar a mudar o sistema financeiro", disse Minas ressaltando a "dematerialização total do dinheiro".

O banqueiro destacou também que apesar das aplicações de blockchain estarem no estagio inicial, os bancos do Brasil irão anunciar, no dia 12 de junho, durante o evento, uma aplicação unica e " disruptiva" que será uma grande novidade para o setor financeiro do Brasil, disse.

Pouco tempo depois,uma apresentação do Brasdesco destacou que Blockchain é um "exemplo da criação humana se expandido e isso sifinifica uma constante trasnformação para todo o sistma gerando mais fluidez",.

Antes da fala de Minas, o presidente da Febraban, Murilo Portugal, destacou os grandes bancos estão trabalhando fortemente em atualização tecnologia para melhorar a jornada do cliente. Os bancos não enxergam os clientes apenas como um numero atrás de uma tela ou em um agência, mas sim como pessoas e como tal, temos investido em tecnologia para ajudar a oferecer a estes clientes os melhores serviços", destacou Portugal.

.Como noticiou o Cointelegraph os bancos do Brasil vão compartilhar entre eles uma plataforma em blockchain construída no Hyperledger Fabric, com a participação da IBM. A aplicação será inserida dentro do  Sistema de Pagamentos Brasileiro (SPB) que é o sistema comum para todos os bancos e instituições financeiras do país. A plataforma vem sendo desenvolvida pela CIP e pela IBM