Aplicativo Blockchain ‘E-Wallet’ alimenta a confusão na indpustria do Bitcoin na China

O aparecimento de um "e-Wallet Blockhain" chinês atualizado na App Store adicionou confusão que circunda a posição das autoridades de criptomoedas.

O portal de notícias local cnLedger informou segunda-feira que a carteira de Pequim Arxanfintech "possui Blockchain tech" e pode ser vinculada a um cartão de débito do Banco da China.

"Como esperado, não podemos encontrar [Bitcoin] ou outro suporte de criptomoeda em qualquer lugar neste aplicativo", acrescentou.

cnLedger diz: Ele possui tecnologia Blockchain e pode vincular cartão de débito BoC, com um "Envelope Vermelho" embutido. Registro de assinatura do SMS: "中国 银行" (Banco da China)

A descrição oficial da carteira confirma a referência ao ser uma oferta "baseada em Blockchain", com pagamentos enviados e recebidos através de uma chamada função "envelope vermelho".

A China está atualmente no meio de uma nova agitação regulatória, tendo a semana passada a proibição de ICOs, o que levou algumas fontes a acreditar que o comércio Bitcoin-to-Fiat (Bitcoin para fiduciário) também pode acabar em breve.

A fonte de notícias local Caixin foi a primeira a relatar os rumores na sexta-feira, com o setor global de criptomoedas indeciso sobre a autenticidade da informação.

A BTCChina, a segunda maior casa de câmbio chinesa de Bitcoin, publicou uma resposta à peça da Caixin e sugeriu que "mudaria seu modelo de negócios" se uma proibição entrar em vigor.

"Se o relato [do Caixin] for correto, a BTCChina parará todas as negociações BTC/CNY e mudará seu modelo de negócios para se tornar um provedor de serviços de informações para operações de ativos digitais particulares e individuais", disse o comunicado em uma declaração citada no Spidren.

Seu braço internacional da BTCC tuitou enquanto isso em 8 de setembro que a BTCChina estava operando como de costume e "não recebeu novas diretrizes".

Casa de câmbio BTCChina está operando normalmente e não recebeu nenhuma diretiva dos reguladores chineses. Manteremos você atualizado. #bitcoin

Ao mesmo tempo, o CEO Bobby Lee procurou avaliar a consciência do usuário publicando uma pesquisa sobre se os anúncios da China eram ou "fake news".

Bobby Lee diz: Reguladores da #China finalmente decidiram #banir oficialmente todas as casas de câmbio e plataformas de transação de #Bitcoin. #Verdade? ou #FakeNews?


Siga-nos no Facebook