Desenvolvedor do BitTorrent afirma que a resistência ao ASIC é 'um sonho e uma péssima idéia'

Bran Cohen, mais conhecido como o autor do protocolo p2p BitTorrent, respondeu a algumas das opiniões de Vitalik Buterin, sobre o estado da tecnologia em torno das criptomoedas.

Em 25 de novembro, Cohen, também atual CEO da rede Chia, explicou em uma thread no Twitter por que leva em consideração muitas das opiniões de Vitalik, em sua postagem no blog de 22 de novembro, abordando os chamados "problemas difíceis na criptomoeda." 

Sharding não é a única opção

Cohen começou analisando algumas das opiniões de Vitalik sobre a fragmentação e a escalabilidade da blockchain, onde o co-fundador da Ethereum destaca que blockchains totalmente fragmentadas ainda não foram vistas em ação, além do Zilliqa parcialmente fragmentado, que começou a funcionar recentemente.

O sharding não é a única opção para resolver a escalabilidade da blockchain, escreveu Cohen. Ele aponta para as redes de canais de pagamento, que, segundo ele, são muito "mais atraentes" e estão se tornando "uma coisa real". Ele acrescenta:

"O que o Ethereum propõe com o Sharding não se cumpre, pois exige essencialmente que os mineradores tenham todos os fragmentos da rede, o que basicamente é um não Sharding; ele está apenas renomeando um 'full node' para ele significar menos do que antes."

Prova de trabalho resistente ao ASIC

A Ethereum adotou seu algoritmo de prova de trabalho (PoW) resistente ao ASIC, o Ethash, no início de 2015, que, de acordo com Vitalik, provou ser extremamente bem-sucedido em resistir ao ASIC. No entanto, a visão de Vitalik sobre o PoW resistente ao ASIC é que existe um consenso crescente de que os algoritmos resistentes ao ASIC têm uma vida útil limitada e que a resistência do ASIC tem desvantagens, pois tornaos ataques 51% mais baratos.

Cohen parece concordar e chama a PoW resistente a ASIC, tanto um sonho quanto uma má idéia. Cohen afirma que é uma idéia muito melhor ser favorável ao ASIC, porque "a resistência ao ASIC apenas cria mais centralização em torno da manufatura quando inevitavelmente falha".

Mineração de criptomoeda ecológica

Em julho, a empresa de tecnologia de Bram Cohen, Chia Network, lançou um green paper que descreve um meio ecológico de mineração de criptomoedas. Especificamente, a Chia propôs "agricultura em vez de mineração", para verificar blockhains que emitem criptomoedas, em que a prova de espaço e a prova do tempo substituem o princípio da prova de trabalho (PoW) usado para minerar Bitcoin (BTC) e Ethereum (ETH). O artigo explicou:

“Em vez de usar provas de trabalho, a Chia alterna provas de espaço com funções de atraso verificáveis. Isso resulta em uma cadeia que, em muitos aspectos, é semelhante ao Bitcoin, em particular, já que no Bitcoin não é necessária sincronização e podemos provar rigorosas garantias de segurança assumindo que uma fração suficiente do recurso (espaço em Chia, computação no Bitcoin) é controlada por partes honestas.”