CEO da Bitrefill diz que taxas de transferêcia do Bitcoin nunca serão tão altas como em 2017

O CEO da Bitrefill - empresa que ficou famosa pela integração entre o Bitcoin e cartões de vale-presente de grandes empresas - analisou o mercado de taxas de transferências na rede Bitcoin e disse que nunca mais será possível ver taxas tão altas como em 2017.

O Bitcoin vem apresentando uma tendência de alta de preço nos últimos meses. Em 2019 o ativo apresenta uma alta acumulada de aproximadamente 130%.

Uma das grandes preocupações quando o ativo volta a subir de preço é quanto custa para transferir a criptomoeda.

Como a taxa de transferência é medida em satoshis por byte, o aumento do preço também aumenta a taxa paga para transferir o ativo digital.

Sergej Kotliar, CEO da Bitrefill, listou as diferenças entre a atual subida de preço e a que aconteceu em 2017. Em dezembro de 2017, as taxas de transação eram excepcionalmente altas em comparação com as taxas no momento atuais.

Em 26 de dezembro de 2017, a taxa máxima foi de 1034,57 sats / byte, enquanto em 1 de junho de 2019 foi de apenas 188 sats / byte. Os valores podem ser consultados no site transactionfee.info.

Kotliar indicou que taxas tão altas como em 2017 nunca voltariam à ocorrer devido à vários desenvolvimentos que haviam sido implementados na indústria nos últimos 18 meses.

Ele afirmou que esse valor atual ocorreu principalmente devido a um aumento no tráfego entre as exchanges e não devido a transações indiretas.

O executivo também sugeriu que os usuários estão mais atentos às taxas agora com a introdução do Segwit, Lightning Network, Liquid Network e Altcoins. A presença destas novas tecnologias em grandes exchanges tem mudado o mercado de taxas na rede Bitcoin.

A questão foi abordada no Twitter, onde o CEO complementou :

"Não há motivos para pensar que 2017 retornará em breve. Ao contrário, uma vez que as exchanges ativam Lightning ou Liquid, esses picos também desaparecerão. Mas em qualquer caso, faz sentido dimensionar as coisas que podemos escalar. Há algumas empresas que ainda se destacam aqui. ”

Kotliar também citou a Coinbase em sua análise. A empresa ainda não utiliza a tecnologia de "batches" para realizar suas transações. A técnica faz com que o remetente utilize uma transação para enviar vários pagamentos de uma só vez - o que descongestiona a rede.

Como a Coinbase é uma das maiores exchanges do mundo, uma vez adotada a técnica de batches, teremos um impacto significativo nas taxas de transferências.

Outra reflexão de Kotliar traz á discussão outra grande exchange - a Bitmex. Todos os dias - 9:30 da manhã (EST Time) - a exchange realiza todos os seus saques. Como a Bitmex é a maior exchange do mundo, isso faz com que a taxa de transferência seja alta neste horário.

Algumas das melhores alternativas para altas taxas de transferência na rede Bitcoin são as chamadas "soluções de segunda camada". A Lightning Network é o mais famoso exemplo desta tecnologia.

A rede Lightning torna possível transferir Bitcoins sem atualizar a Blockchain principal da criptomoeda. Outra nova alternativa é a nova "solução de terceira camada" proposta pela RIF Labs, como mostrou o Cointelegraph. Segundo a empresa, esta nova tecnologia é capaz de realizar 5.000 transações por segundo.