Bitfury faz parceria com uma universidade de economia russa para estabelecer um acelerador blockchain

A empresa multissetorial Blockchain, Bitfury, fez uma parceria com a Plekhanov Russian University of Economics para criar um acelerador para projetos de blockchain, informou o canal russo de notícias crypto, Forklog, em 21 de novembro.

Além de apoiar o desenvolvimento de projetos blockchain, a universidade oferecerá cursos e educação adicional dedicados a “treinar especialistas capazes de criar projetos inovadores usando tecnologias digitais em um curto espaço de tempo”. Isso permitirá que especialistas “tragam [os projetos] para comercializar em meio à nova revolução industrial”, disse Dmitry Ufaev, chefe da Bitfury Rússia, à Forklog.

De acordo com a Forklog, o projeto será apoiado pelo Ministério de Desenvolvimento Digital, Comunicações e Mídia de Massa da Rússia. Um funcionário do ministério citado pela agência de notícias enfatizou que o programa piloto atende às aspirações de instituições públicas e grandes corporações que precisam ser modernizadas.

Como o Cointelegraph relatou anteriormente, as principais universidades do mundo todo estão oferecendo cursos relacionados a criptomoeda com frequência cada vez maior. De acordo com um recente estudo da Coinbase, 42% das 50 melhores universidades do mundo, como Berkeley, Stanford e Cornell, oferecem pelo menos uma turma de criptomoedas e blockchain.

No início desta semana, a Universidade de Tóquio anunciou um curso de tecnologia blockchain depois que várias empresas - incluindo a gigante do setor bancário japonês Sumitomo Mitsui - doaram US $ 800 mil para apoiar o programa.

Em outubro, a Universidade de Gibraltar estabeleceu um grupo consultivo que se concentrará no desenvolvimento de cursos educacionais relacionados ao blockchain. O grupo de Novas Tecnologias na Educação é uma iniciativa conjunta entre o governo, a universidade e algumas das principais empresas de tecnologia sediadas no país.

Em 6 de novembro, a Bitfury fechou uma rodada de financiamento liderada pelo fundo europeu de capital de risco Korelya Capital, tendo levantado US $ 80 milhões. A empresa também contratou recentemente um banqueiro de investimentos, Antoine Dresch, para seu conselho de diretores, e uma ex-membro da Comissão de Valores Mobiliários (SEC), Annette Nazareth, para seu conselho consultivo.