Bitcoin fará muitos milionários antes de “voltar para a terra”: Professor de economia

Apesar da volatilidade de preço, o Bitcoin provavelmente fará mais milionários.

Panos Mourdoukoutas, catedrático do departamento de economia da LIU Post em Nova Iorque, cujos trabalhos são publicados pela Forbes e The New York Times, acha que o Bitcoin provavelmente to tornará mais indivíduos milionários antes que seu preço caia novamente.

O Bitcoin recentemente atingiu uma alta histórica de 3.000 dólares neste junho após uma alta correção de 2.682 dólares para 2.957 dólares no período de dois dias. Isso após o  bilionário da tecnologia Mark Cuban alegadamente ter chamado a recente alta do Bitcoin de bolha.

No entanto, este não é o caso, já que a criptomoeda mostra um viés de alta, baseado no recent preço de 2.831 dólares sua contínua tendência de alta.

Mourdoukoutas compartilhou um ponto de vista similar ao de Cuban. Ambos haviam reinvidicado que o preço do Bitcoin cairia após uma lata substancial, porém, ele há pouco deixou de chamar o Bitcoin de bolha.

Fazendo mais milionários antes de quebrar de novo

Mourdoukoutas mencionou que a moeda digital fez muitos milionários "da noite para o dia" - indivíduos que investiram em BTC quando ele valia apenas uma parcela do seu atual valor.

Ele também mencionou que o Bitcoin chegará a novas alturas, fazendo mais milionários no caminho, antes de "voltar para a terra".

Mourdoukoutas adicionou que uma das razões para o aumento de investimento nas criptomoedas é a "ultrabaixa" taxa de investimento do ambiente, fazendo os negócios em Bitcoin uma ideia atraente.

Além disso, há uma crescente desconfiança nas moedas de alguns países, seguidas de políticas governamentais que têm empurrado mais investidores para as criptomoedas.

Preço restrito pelas políticas e oferta

Mourdoukoutas disse que uma dessas políticas é o ato de governos federais de prover novos títulos do tesouro a recordes de preços baixos para cobrir antigas obrigações financeiras com outras novas em folha.

Por exemplo, o Japão vende tesouros que produzem quase absolutamente nada para o estado, todavia, o montante da dívida da nação é de aproximadamente 250 por cento do PIB do pais. O professor mencionou que o tesouro da China produz "algo", no entanto, ninguém sabe a quantidade específica de obrigações financeiras informais".

O fato de uma quantidade substancial de obrigações financeiras estarem ligadas ao yuan chinês e ao iene japonês diminuíram a confiança dos investidores. Visto que existe o Bitcoin, a cripomoeda que aumentou seu valor em 125 por cento em 2016, investidores na Ásia têm tirado vantagem da possibilidade de investir mais na moeda digital.

O professor de economia também destaca outra política governamental que pode diminuir a confiança na moeda nacional de um país. Esta deslocalização é quando os governos desejam eliminar as velhas notas de dinheiro, como aconteceu de fato na Índia e na Venezuela. Tais incidentes, de acordo com Mourdoukoutas, é uma das razões pelas quais o preço do Bitcoin tem subido.

Ainda um fundo de cobertura melhor que os tradicionais

Mourdoukoutas também comentou que há vantagens particulares que fazem o Bitcoin um fundo de cobertura muito melhor que os tradicionais, tais como o ouro. Ele adciona que geração do milênio é uma das grandes apoiadoras da criptomoeda, ja que eles entendem o BYC muito melhor que a geração "baby boomer.

Mourdoukoutas compartilhou:

"Ao contrário do ouro, por exemplo, o Bitcoin é meio de pagamento sem complicações ao redor do mundo."

O professor de economia expôs que a oferta de Bitcoin é antecipada para ser restrita a 21 milhões. Comparado ao ouro, não há deficiência do  mineral considerando que quando a taxa do ouro sobe, sua oferta incentiva mais os mineiros de ouro a minerar ouro. 

Finalmente, Mourdoukoutas especificou que o rumor em torno do Bitcoin continuamente ajuda a criptomoeda a ir para cima, como um número crescente de financeiras estão se tornando mais familiarizadas com a moeda digital e pode utilizar as ETFs (exchange-traded funds) para "convenientemente participar neste mercado."


Siga-nos no Facebook