Bitcoin será Taxado como o Ouro na Índia

A Índia está apresentando ideias sobre como integrar o Bitcoin nos regulamentos do país e, com o banimento sendo uma opção impopular, parece que um imposto sobre bens e serviços pode ser acrescentado.

Nos últimos meses, os funcionários indianos discutiram um quadro jurídico sobre a melhor forma de integrar a moeda digital em expansão nas suas estruturas. Um grupo de trabalho tem se dedicado a determinar a legalidade de coisas como Bitcoin sob a lei na Índia, uma vez que se pensou em impor um banimento total da moeda na nação fortemente povoada.

Agora, no entanto, está sendo relatado que os impostos são o resultado provável desse inquérito, que tornará a criptomoeda legal, mas também afetará seu crescimento como uma moeda alternativa descentralizada.

Parece provável que o regime regulatório que acompanha o Bitcoin e suas moedas digitais afiliadas caiam no Securities and Exchange Board of India - SEBI (Conselho de Seguridades e Câmbio da Índia).

Este conselho espera então tratar as moedas digitais de maneira muito parecidas ao ouro; negociando em casas de câmbio registradas e assim, promovendo um imposto formal.

Isso também permitirá que os reguladores acompanhem as transações para impedir usos nefastos como lavagem de dinheiro, financiamento terrorista e tráfico de drogas.

Compromisso

O banimento das moedas digitais havia sido discutido na Índia, mas também foi descartado, o que levou o grupo de trabalho a considerar alternativas que permitirão ao governo algum tipo de regulamentação para manter um ecossistema supervisionado sobre a moeda anônima.

Uma das autoridades disse a The Hindu Publication:

"O banimento dará uma mensagem clara de que todas as atividades relacionadas à criptomoeda são ilegais e desmotivar os interessados ​​em assumir riscos especulativos, mas foi apontado que isso impedirá a cobrança de impostos sobre os ganhos obtidos em tais atividades e que a regulação da moeda em vez disso daria um impulso à tecnologia Blockchain, encorajaria o desenvolvimento de um ecossistema de supervisão (que acompanha as atividades legais e também pode ajudar no rastreamento de atividades ilegais) e promoveria uma base de imposto formal".

Esta é apenas uma das ideias que estão sendo lançadas, com uma outra ideia de assumir uma posição menos regulamentada e controlada, deixando o risco nas mãos dos usuários.

Nesse caso, as criptomoedas não serão reconhecidas pelo governo e todos os riscos associados cairão sobre aqueles que as usam, mas todas as atividades ilegais realizadas através delas serão abordadas.

A tecnologia Blockchain, no entanto, será promovida e mantida em uma luz separada da moeda digital que ela suporta.


Siga-nos no Facebook