Apoiado na alta do dólar, Bitcoin já mira os R$ 40.000 em exchanges brasileiras

A alta do dólar nesta quinta-feira (1 de agosto) elevou o preço do Bitcoin até chegar, em algumas exchanges brasileiras, na faixa dos R$ 40.000. A manutenção do preço internacional do Bitcoin, em US$ 10.000, também suportou a alta do dia.

A maior criptomoeda chegou ao valor máximo de R$ 40.375 no fim da tarde desta quinta, acompanhando o movimento de alta dos últimos dias. A mínima, que nos últimos dias chegava a R$ 35.000, agora oferece suporte em R$ 37.000. Já o preço médio registrado é de R$ 38.530.

No momento, o Bitcoin é negociado no Brasil na faixa de R$ 39.454, alta de 3,80% com bom volume de negociação, chegando a 775 BTCs até o momento (17:00). A exchange Mercado Bitcoin segue responsável pela maior fatia, 415 BTCs, seguida pela Bitcoin Trade, (166) e a BitCâmbio (87).

Como já noticiado, a alta do dólar nesta quinta também impacta o mercado cripto brasileiro. O dólar sobe no momento 0,84%, negociado no câmbio comercial a R$ 3,85. O euro tem alta ainda mais forte, cerca de 1%, cotado no câmbio a R$ 4,27.

Parte das demais criptomoedas também opera em alta, com o Ethereum subindo 0,19%, valendo cerca de R$ 832. O Litecoin ganha 1,28% no dia e vale R$ 382, mesma situação do Binance Coin, que sobe 2,56% e vale no momento R$ 108 em média.

O Ripple, por outro lado, puxa a fila das moedas no vermelho no dia, com queda de 1,27%, cotado a R$ 1,21. No Top 10, Theter (0,12%), EOS (0,79%), Bitcoin SV (2,01%) e Stellar (1,07%) também acompanham a queda.

No mercado de ações, a principal bolsa brasileira, o Ibovespa, também tem alta de 0,29%, com 102.103 pontos.