O Bitcoin (BTC) caiu abaixo de US$ 30.000 após a abertura de Wall Street em 30 de junho, enquanto os mercados entravam em pânico sobre o destino de seus primeiros fundos negociados em bolsa (ETFs) à vista.

Gráfico BTC/USD de 1 hora. Fonte: TradingView

Erro burocrático pode explicar tropeço na apresentação do ETF de Bitcoin

Dados do Cointelegraph Markets ProTradingView mostraram a ação do preço do BTC em queda acentuada, atingindo brevemente US$ 29.500.

A volatilidade acompanhou um relatório de que o regulador dos Estados Unidos, a Comissão de Valores Mobiliários (SEC), havia recusado as solicitações para o primeiro ETF de preço à vista de Bitcoin.

Essas solicitações haviam iniciado a última recuperação do preço do BTC, que levou a maior criptomoeda a novas máximas anuais.

Alegações do The Wall Street Journal, que citou uma fonte não identificada, de que as solicitações haviam sido devolvidas, fizeram o BTC/USD atingir mínimas de nove dias antes de se recuperar e circular US$ 30.000.

O relatório original detalhou as circunstâncias específicas da rejeição das solicitações e, em reação, os observadores do mercado sugeriram que isso não passava de uma formalidade.

O WSJ afirmou que "a SEC disse às bolsas que devolveu as solicitações porque elas não nomearam a exchange de bitcoins à vista com a qual se espera ter um 'acordo de compartilhamento de vigilância' ou forneceram informações suficientes sobre os detalhes desses arranjos de vigilância".

"Gestores de ativos podem atualizar a linguagem e reapresentar", acrescentou.

Acho que o mercado está super reagindo aqui, parece que a "negação" é apenas uma formalidade e a Blackrock/Fidelity apenas tem que reapresentar nomeando a Coinbase como a exchange com a qual eles têm um "acordo de compartilhamento de vigilância"

— Will Clemente (@WClementeIII) 30 de junho de 2023

"Isso pode até ser interpretado como a SEC indicando à BlackRock o que eles precisam fazer para levar isso adiante e aprovado... o que também é positivo", argumentou o comentarista financeiro Tedtalksmacro em uma visão mais otimista.

Apostas de aumento da taxa sobem apesar dos dados do PCE superarem as expectativas

O Bitcoin, no entanto, negociou mais de US$ 1.000 abaixo das altas do dia no momento da escrita.

Suas perdas chegam em um momento oportuno, com o fechamento mensal e trimestral do candle previsto para ocorrer em algumas horas.

Separadamente, os dados macroeconômicos dos EUA proporcionaram mais confusão para os mercados de ativos de risco mais amplamente.

O índice de Despesas de Consumo Pessoal (PCE) veio abaixo do esperado e até conseguiu a maior queda em um ano.

URGENTE: A inflação do PCE, a métrica de inflação preferida do Fed, CAI para 3,8%, abaixo das expectativas de 4,6%.

A inflação do PCE central está agora em 4,6%, também abaixo das expectativas de 4,7%.

Esta é a maior queda mensal deste ano.

O Fed pode finalmente estar vencendo a luta contra a inflação.

— The Kobeissi Letter (@KobeissiLetter) 30 de junho de 2023

Apesar de sinais de que a inflação está desacelerando, no entanto, os mercados começaram a precificar uma chance maior de aumentos das taxas de juros em julho.

Os dados mais recentes da ferramenta FedWatch do CME Group colocaram as chances de um aumento de 25 pontos-base em quase 90%.

Em resposta, o recurso de comentário financeiro The Kobeissi Letter argumentou que a inflação estava simplesmente muito alta, apesar do resultado.

"Expectativas de taxa de juros estão SUBINDO após a divulgação dos dados de inflação do PCE esta manhã. Mas por quê?" questionou.

"A inflação do PCE central, a métrica de inflação preferida do Fed, agora está INALTERADA desde dezembro de 2022. A inflação do PCE central agora está em 4,6% e ainda é um grande problema para o Fed."

Gráfico de probabilidades de taxa-alvo do Fed. Fonte: CME Group

Este artigo não contém conselhos ou recomendações de investimento. Todo investimento e movimentação de negociação envolve risco, e os leitores devem conduzir suas próprias pesquisas ao tomar uma decisão.

VEJA MAIS: