Bitcoin oscila R$ 10.000 no dia e despenca para R$ 30 mil em exchanges brasileiras com queda de 8%

O preço do Bitcoin nas exchanges brasileiras oscilou quase R$ 10.000 nesta quarta-feira. Em dia de forte queda do mercado, a maior criptomoeda teve máxima de R$ 40.000, mas perdeu quase 25% deste valor e é negociada em média de R$ 31.791.

A mínima registrada no dia é de R$ 30.295, faixa de preço que a criptomoeda não alcançava desde junho de 2019.

A forte queda também puxa os preços nas exchanges brasileiras para baixo, em queda registrada de 8% em média nas últimas 24 horas.

No momento, 16h de quarta-feira, são 800 BTCs negociados no mercado brasileiro, 435 deles pela exchange Mercado Bitcoin, 138 na Bitcoin Trade e 90 na Bitcâmbio, as três com maior volume de negociação até aqui.

Nas demais criptomoedas, o Ethereum tem queda de 6,9% e é negociado a R$ 651 no momento, seguido pelo XRP, que cai quase 9% no dia e vale R$ 1,09. EOS e Bitcoin SV têm queda acima de 9%, negociados a R$ 10,91 e R$ 394, respectivamente, segundo dados do CoinMarketCap.

Nos mercados tradicionais, o índice Ibovespa opera em alta de 0,3%, com 107.708 pontos. Já o dólar cai 0,69%, negociado a R$ 4,05, enquanto o euro  opera em queda de 1,09%, negociado a R$ 4,49.

Os motivos para a grande queda ainda é especulado pelos analistas de mercado. Entre eles, estariam a crise do Libra do Facebook e a computação quântica do Google.