Bitcoin não é ameaça para os sistemas financeiros, diz chefe de regulador financeiro dos EUA

O chefe de controle financeiro dos EUA, o Financial Stability Oversight Board (FSOC), afirma que o Bitcoin e outras criptomoedas não representam uma ameaça para os sistemas financeiros existentes em todo o mundo. Em seu relatório de 152 páginas, o FSOC afirmou que as moedas virtuais são apenas utilizadas por um número muito pequeno de consumidores e sua tecnologia Blockchain subjacente oferece potencial em várias aplicações industriais.

"As moedas virtuais são usadas apenas por um número muito pequeno de consumidores. Damos um pouco mais de crédito às aplicações potencialmente muito mais amplas da chamada tecnologia do livro-razão distribuído que sustenta as inovações. Vale ressaltar que esta onda digital também apresenta um desafio regulatório, porque o armazenamento de dados é descentralizado, ao invés de estar em um ponto que os governos possam observar".

Outros destaques do relatório

A visão do relatório sobre moedas digitais é algo surpreendente devido à atitude negativa demonstrada por várias personalidades da indústria financeira. Um exemplo é o clamor recente do CEO do JPMorgan Chase, Jamie Dimon, de que o Bitcoin é uma "fraude" e não deve ser levada a sério.

O relatório também citou várias ameaças monetárias, riscos geopolíticos e ameaças à cibersegurança que enfrentam o sistema financeiro global. O Bitcoin não foi citado como uma ameaça.

Desempenho do mercado de moeda digital

O mercado de câmbio virtual registrou crescimento considerável ao longo de 2017. No entanto, apesar do seu crescimento fenomenal, o valor combinado total do mercado ainda é significativamente inferior a US $ 1 trilhão e provavelmente muito pequeno para ser uma ameaça sistêmica para o setor financeiro global. Ao mesmo tempo, o potencial que pode ser desencadeado pela criptomoeda é extremo.


Siga-nos no Facebook