Poder da computação da rede Bitcoin encosta nos 90 quintilhões de hashes por segundo

O Bitcoin (BTC) testemunhou outro aumento acentuado em seu poder de computação após a taxa de hash da rede crescer 25% em uma semana.

Taxa de hash sobe para o máximo histórico

Os dados do recurso de monitoramento Blockchain colocam a taxa de hash do Bitcoin em 87 quintilhões de hashes por segundo (h/s) em 3 de setembro.

Bitcoin network hash rate

Taxa de rate da rede Bitcoin. Fonte: Blockchain

O número ultrapassou 80 quintilhões de h/s pela primeira vez no início de agosto e cravou novos máximos quase diariamente nos últimos meses.

A taxa de hash se refere ao poder geral de computação envolvido no processamento de transações do Bitcoin. Quanto maior a métrica, mais energia disponível e, portanto, mais segura é a rede Bitcoin.

Além disso, uma taxa de hash crescente significa que as mineradoras prospectivas estão investindo grandes quantidades de recursos para expandir suas operações, ou seja, apostando que o valor do Bitcoin aumentará no futuro.

Keiser: "O preço segue o hash"

Os mineradores voltaram ao Bitcoin em 2019 após a queda da taxa de hash do ano passado, algo acompanhado por uma alta de preços iniciada em 1º de abril.

Agora, os comentaristas acreditam que mais ganhos para taxa de hash e de preço estão no horizonte.

"A corrida para minerar os últimos 3 milhões de Bitcoin continuará crescendo ainda mais nos próximos anos", escreveu o CSO da Blockstream, Samson Mow, no Twitter na segunda-feira.

Enquanto isso, o apresentador da RT, Max Keiser, apontou para uma revolta política em curso no Reino Unido, que está alimentando o preço do Bitcoin.

“A taxa de hash do Bitcoin continua em forte recuperação. O preço segue o hash. Caos como no Reino Unido leva, supostamente, os britânicos a comprar em pânico”, teorizou ele pouco antes do horário de imprensa na quarta-feira.

O par BTC/USD teve ganhos repentinos no início da semana, subindo quase 10% desde o final de semana.