Taxa de hash da rede Bitcoin atinge 80 quintilhões pela primeira vez

O Bitcoin (BTC) ultrapassou outra marca de desempenho de rede nesta semana, já que a taxa de hash da maior criptomoeda atingiu um novo recorde.

Bitcoin garantido por 80 quintilhões de hashes por segundo

Os dados do recurso de monitoramento Bitinfocharts confirmaram que a taxa de hash do Bitcoin excedeu 80 quintilhões de SHA256 hashes por segundo em 8 de agosto, a primeira vez que esse nível foi atingido.

A taxa de hash se refere à quantidade de poder de computação usada para validar as transações do Bitcoin. Quanto mais poder, mais oneroso se torna para os agentes maliciosos atacarem a rede.

Como o Cointelegraph informou, a taxa de hash quebrou diversos recordes nos últimos meses, revertendo uma tendência de queda que caracterizou a segunda metade do mercado de baixa do Bitcoin de 2018.

A métrica é uma das muitas que cravam suas melhores marcas no ano; dificuldade e volume, entre outros, também o fizeram.

Maior segurança aumenta a confiança do investidor

A força da rede, por sua vez, contribui para o sentimento geral de alta entre os proponentes do Bitcoin, que observam que durante a alta do preço da criptomoeda de todos os tempos em dezembro de 2017, as mesmas métricas eram marcadamente menores.

Como tal, o Bitcoin está melhor preparado para o crescimento agora do que naquele tempo, ou em qualquer momento de sua história.

Quando esse crescimento vai aparecer, ninguém sabe, com as opiniões se unindo em torno da recompensa em tamanho de bloco do mês de maio do ano que vem caindo pela metade.

Antes disso, as mineradoras garantirão que os mercados se mantenham acima dos baixos vistos no ano passado, com um analista colocando o piso em cerca de US$ 6.500.