Bitcoin encontra barreira em R$ 46.000 em exchanges do Brasil, volume diminui drásticamente

A ascensão do Bitcoin observada desde 02 de agosto encontrou uma barreira depois de vencer os R$ 46.000 nesta quarta-feira, recuando nas exchanges do Brasil para estabilizar pouco acima desta margem.

Desde 02 de agosto, o Bitcoin, impulsionado pela alta do preço internacional e pela alta do dólar, subiu dos R$ 39.000 para R$ 46.000, quando a tendência mudou. O preço médio nesta quinta é de R$ 46.397, queda de 2%, com a moeda cotada no momento ao redor de R$ 45.965.

O volume negociado, que teve média acima dos 1.000 BTCs quando havia tendência de alta, no momento tem o montante de 683 BTCs. A exchange Mercado Bitcoin é responsável por 391 BTCs, seguida pela BitCâmbio (111) e a Bitcoin Trade (108).

Nas demais criptomoedas, o dia é de queda. O Ethereum cai quase 3% e é negociado a R$ 854, enquanto o XRP tem queda de 1,73%, valendo R$ 1,20. A única moeda em alta no Top 10 é o Binance Coin, que sobe 3,90% e é negociado a R$ 119.

O Tezos, 15a maior cripto, tem alta de mais de 12% depois de ser listado na Coinbase, negociado agora a R$ 6,07.

Nos mercados tradicionais, o dólar opera em queda de 1,18%, depois de uma série de dias em alta, negociado agora a R$ 3,93. O Euro também perde 1,37%, negociado agora no câmbio comercial a R$ 4,39. Já o Índice Bovespa tem alta de 1,29%, com 104.107 pontos.