Cheio de marra, Peter Schiff diz que Bitcoin ‘foi reprovado no teste de refúgio seguro’ após queda de 7% da cripto

O Bitcoin (BTC) mostrou que não é um ativo de porto seguro, disse Peter Schiff, defensor do ouro, depois que a maior criptomoeda caiu 7% nos trades diários.

Em um “tuíte” de 28 de agosto, Schiff, que se tornou cada vez mais conhecido como um opositor do Bitcoin, alegou que o par BTC/USD caiu abaixo de US$ 10.000 mais uma vez na quinta-feira, colocando em xeque as teorias de que ele funcionaria como uma cobertura contra a volatilidade do fiduciário.

Schiff: O Bitcoin "foi reprovado no teste de porto seguro"

“O Bitcoin foi novamente reprovado no teste para ser um porto seguro. Na sexta-feira, com o aumento das tensões comerciais que fizeram despencar as bolsas de valores globais, os investidores buscaram refúgio em portos seguros monetários. O iene japonês, o franco suíço e, especialmente, o ouro, todos subiram. Entretanto, o Bitcoin caiu mais do que as ações!”, escreveu ele.

Schiff fazia referência a uma teoria popular sobre os hábitos de investimento em Bitcoin que surgiu nos últimos dois meses.

No contexto da guerra comercial entre Estados Unidos e China, tensões na Venezuela e agitação em Hong Kong, os comentaristas declararam que o Bitcoin oferecia uma opção para preservar a riqueza das pessoas nas regiões afetadas.

Como observou o Cointelegraph, a volatilidade geral da rede Bitcoin atingiu novos mínimos de dois meses na semana passada.

Agora, no entanto, a nova mudança provocou críticos como Schiff, que continuou:

"Desde quinta-feira passada, o Bitcoin perdeu mais valor do que qualquer um dos principais índices do mercado de ações, enquanto o ouro e a prata subiram."

Já foi “detonado”?

Contudo, seu argumento foi detonado pelos proponentes do Bitcoin. Em resposta, uma conta do Twitter chamada Parabolic Trav rebateu Schiff sobre o valor intrínseco do Bitcoin.

“Por que diabos o Bitcoin seria um porto seguro? Os títulos são o refúgio no paradigma atual. O ouro também não é um porto seguro”, escreveu ele.

Os comentários dos títulos vieram quando o secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, revelou que o governo estava considerando títulos muito longos de 50 ou 100 anos.

Em um evento que poderia ter contribuído para a queda do Bitcoin, a emissão de tais títulos diminuiria os custos de empréstimos para Washington e limitaria a exposição dos contribuintes ao déficit orçamentário anual de quase trilhões de dólares dos EUA.

"Com o tempo, o Bitcoin simplesmente sobe", continuou Trav enquanto tentava esvaziar o comentário de Schiff. Ele concluiu:

"Se você tentar encaixá-lo nas velhas fórmulas de análise financeira, você será detonado. Que é o que acontece com você, Pete!"