Análise do Blockchain do Bitcoin poderia combater o tráfico sexual: pesquisa do PhD da UC Berkeley

A análise Blockchain foi usada por um candidato a PhD da UC Berkeley para identificar círculos de tráfico sexual, através da vinculação de pagamentos Bitcoin feitos para propagandas adultas on-line.

A automação e a análise Blockchain podem ajudar os agentes da lei a reprimir os traficantes de seres humanos?

Análise de estilometria e Blockcahin

Os traficantes de seres humanos muitas vezes chegam a seus clientes através de propagandas em fontes como Craigslist e Backpage.com.

A pesquisa usa duas ferramentas - analisando o estilo de escrita (estilometria) e a análise Blockchain para tentar identificar círculos de tráfico humano. O aprendizado de máquina é usado para identificar anúncios para adultos com estilos de escrita semelhantes, o que pode indicar que eles provavelmente virão de uma única fonte - um círculo de tráfico.

A American Express deixou de processar pagamentos da Backpage em 2014, enquanto outros processadores de cartão de crédito, como Visa e Mastercard, pararam em 2015, deixando o Bitcoin como a única fonte de pagamento viável.

A análise Blockchain é usada para vincular os pagamentos feitos para vários anúncios, indicando novamente uma única fonte. Desmascarar estes endereços Bitcoin, no entanto, exige que os agentes responsáveis ​​pela execução façam investigação adicional.

Não é infalível

O problema com o método acima é que é útil somente enquanto os traficantes pagam da mesma carteira e não tentam encobrir seus rastros.

Os misturadores de Bitcoin podem facilmente ofuscar a cadeia Blockchain e evitar a ligação das transações. Podemos esperar que os traficantes sejam extremamente cuidadosos e tomem precauções adicionais, agora que esta pesquisa foi publicada.

Além disso, a possibilidade de falsos positivos também é alta. Bitcoins provenientes de um determinado fornecedor e, em seguida, usado no Backpage pode levar a falsas suspeitas sobre um círculo de tráfico.

O vínculo das transações Bitcoin só aumenta a probabilidade de um círculo de tráfico estar presente e não é uma evidência conclusiva.

Experiência do Silk Road

Enquanto o tráfico de seres humanos é uma questão mundial que está sempre no radar de agentes da lei, as drogas são um problema maior.

Quando o Silk Road, o mercado darknet para drogas estava florescendo, ele usava principalmente o Bitcoin como meio de pagamento.

No entanto, a trilha Blockchain não ajudou os responsáveis ​​pela lei a controlar os traficantes de drogas e encerrar o site. O Silk Road timha seu próprio misturador que era usado para misturar Bitcoins.

Os responsáveis ​​pela lei ainda poderiam, teoricamente, descobrir quem comprou Bitcoins das casas de câmbio (principalmente Mt. Gox naquela época) e enviou para o Silk Road, mas isso não ajudaria a pegar os traficantes de drogas.

Portanto, a utilidade da análise Blockchain no caso do Silk Road foi limitada.

Altcoins

O foco crescente no uso do Bitcoin Blockchain para desmascarar os usuários por atividades que vão desde a evasão fiscal até o tráfico sexual, levanta preocupações sobre a privacidade dos usuários comuns.

Altcoins, como Monero e Dash, com foco na proteção da privacidade dos usuários, poderiam ganhar destaque nesse cenário.

Além dos misturadores e das transações da CoinJoin em Bitcoin, essas altcoins fornecem aos usuários de criptomoeda uma maneira fácil de melhorar a privacidade.


Siga-nos no Facebook