Binance confirma que realmente irá emitir suas próprias stablecoins "no prazo de dois meses"

A exchange de criptomoedas  Binance irá, alegadamente, emitir os suas próprias stablecoins dentro de dois meses, Bloomberg relatou em 5 de junho.

O diretor financeiro da Binance, Wei Zhou, disse à Bloomberg que a exchange começará a emitir suas próprias stablecoins "em questão de semanas, de um mês ou dois", com o objetivo de tornar as stablecoins ​​disponíveis para outras moedas em todo o mundo.

A primeira stablecoin da exchange apelidada de “Binance GBP” será supostamente lastreada 100% com libras esterlinas. Zhou também revelou que Binance ganhará dinheiro com juros sobre depósitos fiduciários, como o tether (USDT).

Além da Binance GBP, a Binance está planejando introduzir uma série de outras stablecoins apoiadas por outras moedas, com exceção do dólar americano. Explicando a decisão da empresa, Zhou disse que "do ponto de vista dos usuários, apenas certas partes do mundo usam o dólar. Outros usuários usam outras moedas, e achamos que isso deveria ser refletido também em nossos lançamentos".

Os stablecoins nativos da Binance também supostamente reduzirão a participação de mercado da Tether na Binance, que atualmente representa mais de 50% do volume de stablecoin na exchange, de acordo com Zhou.

As notícias sobre a Binance testando uma stablecoin lastreada em libra britânica inicialmente apareceram em 4 de junho, quando o usuário do Twitter CryptosBatman notou que a listagem “$ BGBP” aparecia na plataforma da Binance. O CEO da Binance, Changpeng Zhao, comentou posteriormente sobre o tweet, confirmando que uma stablecoin estava em fase de testes, com apenas 200 libras.

Conforme relatado ontem, as exchanges de criptomoedas chinesas facilitam 60% de todas as transações do USDT globalmente. As plataformas chinesas do incio de 2019 até agora respondem por mais de US$ 10 bilhões em negociações do USDT. Os Estados Unidos, ao contrário, respondem por apenas US$ 450 milhões em USDT negociados.