CFO da Binance diz que moeda do Facebook busca monopólio das criptomoedas

Wei Zhou, CFO da exchange de criptomoedas Binance, expressou recentemente ao portal Yahoo! Finance suas preocupações com a entrada do Facebook no ramo das criptomoedas. Ele acusou o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg,  de ser "um megalomaníaco que está lançando projetos blockchain e de criptos para expulsar as empresas de criptomoeda dos domínios que ele pretende alcançar e, mais tarde, dominar o espaço",  disse Wei Zhou.

Zhou - um ex-colega de Harvard do CEO do Facebook - diz ainda que Zuckerberg não está investindo na indústria para promover a adoção da criptomoedas ou blockchain. Ao contrário, segundo ele, o CEO do Facebook quer transformar o monopólio da mídia social em um ecossistema de criptomoedas fechado e centralizado, sobre o qual ele assumirá controle total.

Com supostamente mais de 2 bilhões de usuários em todo o mundo, o Facebook operaria como um estado-nação não regulamentado com sua própria economia doméstica, acusa Zhou.

"Eu suspeito que seja um ecossistema fechado do Facebook", disse Zhou ao Yahoo Finance. “O objetivo deles é impedir que outras pessoas entrem em seu sistema. Seu objetivo não é abrir o sistema para outras pessoas ”.

Zhou teria estudado em Harvard com Mark Zuckerberg. Em 2004, ele estava entre os primeiros 2.000 alunos a se inscrever no site que seria embrião do que se tornaria o Facebook. Ele ainda diz que participou do investimento inicial da rede, sem ter recebido retorno:

“Sou parte dessa comunidade e ajudei a contribuir para esse sucesso como os acionistas que investiram dinheiro, como os engenheiros que trabalharam nela. Nenhuma dessas pessoas conseguiu representação. É por isso que as pessoas estão saindo do [Facebook]. Nós não estamos mais interessados nesse negócio”.

"Eu não acho que é no DNA de Zuckerberg para desapegar. A mentalidade dele é muito clara desde o primeiro dia, se você leu sua biografia, assistiu ao filme, viu o que ele faz. Ele vive do mesmo jeito: antes de se mudar para o bairro, ele comprou todas as casas daquele bairro."

Em notícias relacionadas ao Facebook, no mês passado, o gigante das redes sociais anunciou novas vagas de emprego na área de blockchain em sua central na Califórnia. Confira os detalhes na reportagem do CoinTelegraph.